Apple OPPO Xiaomi Huawei IDC
Vasto leque de ofertas mais em conta está a dificultar a implementação da Apple na China. Crédito da imagem: WSJ

A Apple está a aprender, gradualmente, os segredos e mistérios do maior mercado mundial de smartphones. A China, enquanto líder no consumo de dispositivos móveis está a revelar-se um terreno duro para a gigante de Cupertino. De acordo com os novos dados da agência IDC, a Huawei ocupa o 1º lugar, a OPPO o 2º com a Apple em 5º lugar, estando a Xiaomi em 4º lugar no ranking das maiores construtoras neste mercado.

Vê ainda: OnePlus 5T – Pete Lau, CEO da OnePlus sugere preço abaixo dos 600$

A agência de análises e estudo de mercado, IDC, mostra-nos agora as conclusões do seu relatório para o terceiro trimestre de 2017 relativa ao mercado chinês. Aqui, a empresa de Cupertino cresceu cerca de 0.6% face ao período homólogo de 2016, conseguindo 7.7% de quota de mercado neste período em que vendeu 8.8 milhões de iPhones.

Apple, Xiaomi, OPPO e Huawei, os dados da IDC

Estes números relegam a Apple para o 5º lugar deste crucial mercado, ficando atrás da Huawei, líder de acordo com os dados desta agência que acabam por complementar a análise da Counterpoint que aqui podem consultar.

Contudo, algo que poderá ajudar a Apple a melhorar a sua representação na China é o seu novo iPhone X que agora começa a ser vendido e cujo impacto deverá ser notório no decurso deste último trimestre.

Apple OPPO Xiaomi Huawei IDC
fonte: IDC

Segundo avança a IDC, a Huawei continua a dominar o seu mercado natal com 22.3 milhões de dispositivos móveis vendidos no 3º trimestre de 2017, aumentando também o seu ritmo de crescimento – 23.4% face ao período homólogo de 2016.

Dados da IDC revelam o desempenho das marcas no mercado chinês

Este forte crescimento pode ser o fruto das suas práticas de marketing cada vez mais intenso ou mesmo agressivo na China – algo que também é notório no mercado europeu e que pelos vistos tem resultado muito bem para a Huawei.

Actualmente a Huawei é a figura dominante na China e olhando para o seu ritmo de crescimento e para o seu novo topo de gama Huawei Mate 10 não creio que este domínio possa ser posto em causa num futuro próximo, a não ser pela OPPO que, segundo a Counterpoint terá superado esta em alguns aspectos durante o trimestre em análise.

Entre todas, a Huawei é a construtora com maior potencial fora da China, à excepção da Apple claro está. Contudo, a empresa chinesa tem-se implementado e afirmado como uma das principais marcas em solo europeu, apesar de nos Estados Unidos não ter presença oficial.

A OPPO que por sua vez ocupa o segundo lugar no ranking das maiores construtoras segundo a IDC, vendou 21.6 milhões de dispositivos neste período em análise e detém uma quota de mercado de 18.8% com um crescimento anual bem modesto – 7.5% face ao período homólogo de 2016.

Poderá a Xiaomi ultrapassar a OPPO, ou até mesmo a Huawei?

Esta OPPO é seguida de perto pela Vivo que vendeu 18.9 milhões de smartphones, com 17,6% de quota de mercado e que sofreu uma queda de 1.7% face ao período homólogo de 2016.

A OPPO apresentou muito recentemente os seus novos modelos topo de gama. Refiro-me ao OPPO R11s e OPPO R11s Plus, ambos os dispositivos serão extremamente idênticos ao OnePlus 5T e deverão ser bem recebidos no mercado chinês, podendo contribuir para uma nova investida e crescimento forte da OPPO.

Aqui, a grande surpresa é mesmo a Xiaomi, marca que cresceu uns impressionantes 56.6% face ao terceiro trimestre de 2016 e que já ocupa o quarto lugar do mercado chinês e não se quer ficar por aí.

Neste último trimestre a Xiaomi conseguiu vender 15.7 milhões de smartphones Xiaomi neste mercado e ultrapassa em larga escala a Apple. Note-se ainda que o verdadeiro impacto do seu modelo topo de gama só deverá ser totalmente compreendido com o próximo relatório da IDC, relativo ao último trimestre de 2017.

O vasto leque de ofertas de baixo custo da Xiaomi, a sua aposta em marketing e todos os seus novos produtos, desde o Xiaomi Mi Mix 2 até ao económico Xiaomi Mi 5X provaram ser um sucesso no seu mercado natal e, estando à frente da Apple, a Xiaomi já sonha em alcançar a OPPO e até mesmo a Huawei num futuro próximo.

A China não é um mercado fácil para a Apple

Caso a Xiaomi siga o seu atual plano de ação, poderemos ver a marca a aproximar-se perigosamente da atual líder Huawei e ultrapassar a OPPO a seu devido tempo.

Contudo, teremos que esperar pelos dados do próximo trimestre que já reflectirão as vendas do Huawei Mate 10 e do Apple iPhone X, ambos os equipamentos são ofertas de topo e resta saber se o mercado chinês os receberá calorosamente.

Poderá a Apple triunfar com o seu iPhone X num mercado pejado de ofertas em conta? Certo é, estamos ansiosos para conhecer os resultados apontados pela IDC para o último trimestre deste ano.

Estes são os últimos dados da agência IDC, reflectindo o desempenho da Huawei, OPPO, Vivo, Xiaomi e Apple enquanto as 5 maiores marcas do mercado chinês no terceiro trimestre de 2017.

Viaphonearena
FonteIDC
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).