Apple: mais dois equipamentos clássicos que seguem para a montra retro

Mónica Marques
Comentar

A Apple acaba de anunciar oficialmente que vão seguir mais dois equipamentos, considerados clássicos, para a sua já famosa montra retro.

O iPad Air 2 e iPad mini 2 são agora considerados produtos obsoletos e, por essa razão, ganham o estatuto de retro e perdem atualizações.

iPad Air 2 e iPad mini 2 acabam de ser colocados na montra retro da Apple

A Apple anunciou oficialmente que os tablets iPad Air 2 iPad mini 2 estão agora na sua montra retro. Com o novo estatuto, os dois equipamentos clássicos da marca deixam de receber novas atualizações, após terem já sido cumpridos os cinco anos de atualizações garantidos pela marca.

Por outro lado, ainda que a empresa de Cupertino continue a garantir a reparação destes dois modelos, os consertos vão estar sujeito à disponibilidade de peças. O que significa que poderá levar mais tempo do que previsto ou até mesmo não ser reparado por já não serem produzidas algumas das peças necessárias.

Recorde-se que o iPad Air 2 foi o primeiro da sua série a integrar o sensor de impressão digital Touch ID enquanto que o iPad mini 2 tornou-se clássico pelo seu ecrã Retina. Ambos os tablets esgotaram os cinco anos de atualizações garantidos pela Apple e são agora considerados obsoletos pela marca.

Elon Musk critica taxas da App Store

Elon Musk
Elon Musk veio a público criticar as taxas da App Store da Apple Crédito@Wikipedia

Depois de várias entidades governamentais, nomeadamente europeias, batalharem com a Apple por causa das taxas aplicadas na App Store, é a vez de Elon Musk comentar publicamente as políticas da Apple praticadas na sua loja de aplicações.

Para Musk, "a loja da Apple é como ter um imposto de 30% na Internet" e as taxas aplicadas na App Store são "10x superiores ao que deveria acontecer". As críticas do conhecido dono da Tesla e Twitter, foram publicadas exatamente nesta rede social que acabou de adquirir.

Na realidade, a Apple cobra taxas de 30% aos programadores que ganham mais de um milhão de dólares anualmente na App Store. A programadores que não alcancem este valor, é aplicada uma taxa diferente de 15%.

Até agora, a Apple não respondeu às críticas de Elon Musk, mas também não é esperado que o faça, uma vez que a sua opinião sobre o assunto está bem explícita em todos os processos anti-trust com que a União Europeia tem defrontado a empresa de Cupertino.

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira.