Apple: líder do mercado de tablets em 2021, mesmo com a escassez de iPads

Mónica Marques
Comentar

Segundo um novo relatório agora divulgado sobre o mercado de tablets em 2021, a Apple conseguiu manter a liderança deste segmento, apesar de se ter debatido com a escassez do seu tablet.

Ainda segundo o mesmo relatório da empresa Canalys, nos Estados Unidos da América, o mercado de tablets terá crescido apenas 1% no ano de 2021.

Durante 2021, iPad chegou a registar uma espera de nove semanas nas entregas

De acordo com um relatório agora divulgado pela empresa Canalys, a Apple foi a líder do mercado de tablets em 2021, apesar de se ter debatido com a escassez do seu tablet na prateleira das lojas.

Segundo esta empresa de análise, o mercado dos tablets nos Estados Unidos da América cresceu apenas 1% no ano passado, sendo que as remessas ultrapassaram os 132 milhões de unidades vendidas.

Deste total, a Apple com 19 milhões de tablets vendidos consegue ser a líder de mercado. Este facto torna-se especialmente relevante, se tivermos em conta que a empresa estava com um atraso de nove semanas na entrega do seu tablet aos utilizadores.

De salientar também que, apesar de ser líder de mercado, a Apple registou uma queda de 17% das remessas em relação ao ano de 2020. De igual modo, a participação de mercado também caiu de 44,6% no quatro trimestre de 2020 para 40,2% em período homólogo de 2021.

De acordo com a empresa de análise Canalys esta queda acentuada não foi apenas registada pela Apple, uma vez que todos os players deste segmento registaram também descidas, visto que em 2021 os tablets não tiveram o mesmo sucesso que em 2020.

Segundo a mesma empresa, o início da pandemia provocada pelo Covid-19 em março de 2020 terá levado na altura a uma corrida à aquisição de tablets, tanto por exigências profissionais como por motivos de lazer; situação esta que não voltou a verificar-se em 2021, o que terá levado a uma queda significativa deste segmento.

iPhone 15 pode ser o primeiro a integrar um chip 5G proprietário da Apple

Outras notícias relacionadas com a Apple avançam hoje que a marca terá já iniciado conversações com duas empresas de fornecimento de componentes para começar a desenvolver o seu próprio chip 5G.

Ainda de acordo com as mesmas informações, a ideia da empresa de Cupertino é avançar o quanto antes com o projeto para que o iPhone 15, que deve ser lançado em outubro de 2023, esteja já equipado com um chip 5G proprietário da marca.

Na verdade, a ideia não é nova. Há muito tempo que é do conhecimento público que a Apple pretende fabricar os seus próprios chips 5G para os terminais móveis para abandonar os até agora usados nos modelos de iPhone e que são da autoria da Qualcomm e da Intel.

Editores 4gnews recomendam:

  • Samsung vendeu mais 100 milhões de smartphones com uma falha de segurança
  • Xiaomi: modelo Civi Pro já está a caminho?
  • OPPO apresenta o novo smartphone premium OPPO Find X5 Pro 5G
Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira.