Apple iPhone do futuro poderá combinar o Face ID e o Touch ID

Carlos Oliveira
Apple iPhone X Face ID Touch ID
Face ID e Touch ID poderão coexistir no futuro dos smartphones da Apple

O Apple iPhone X foi um marco para os smartphones da empresa de Cupertino em vários sentidos. Não só nos trouxe um renovado design como ainda uma nova forma de autenticação biométrica. Com efeito, a Apple decidiu abdicar por completo do Touch ID para nos oferecer o Face ID.

No iPhone X vimos uma redução quase completa das margens do smartphone. Nesse sentido, houve a necessidade de remover o botão home físico do equipamento e, por consequência, o Touch ID.

Vê ainda: Apple sofrerá uma quebra nas vendas dos seus Apple iPhone em 2019

Para colmatar essa ausência, a Apple deu-nos o reconhecimento facial Face ID. Este distingue-se de muitas propostas do mundo Android por fazer um mapeamento 3D da cara do utilizador. Por outro lado, muitos smartphones Android limitam-se a utilizar a câmara frontal para autenticar os seus utilizadores.

Apple iPhone com Face ID e Touch ID poderá acontecer no futuro

Por certo muitos utilizadores ainda não se sentirão totalmente confortáveis com o Face ID. Muitos deles preferem o Touch ID ao reconhecimento facial, mas da forma como as coisas estão atualmente não é certo quando, nem se, tal tecnologia irá regressar ao iPhone.

No entanto, a Apple tem vindo a estudar formas de trazer de volta o leitor de impressões digitais aos seus smartphones. Não é a primeira vez que se fala no assunto, sendo referido que o mais provável é que tal aconteça quando a empresa de Cupertino conseguir embutir esse componente no ecrã.

Para o caso de a norte-americana querer ressuscitar o leitor de impressões digitais, eis uma nova abordagem. De acordo com uma nova patente submetida na Europa, no futuro a Apple poderá desenvolver um iPhone que possua tanto o Face ID como o Touch ID.

No entanto, a patente em causa dá uma certa primazia ao sistema Face ID. Por conseguinte, o grande foco da argumentação da Apple para esta patente reside na falibilidade do seu sistema de reconhecimento facial.

O Touch ID é apenas referido na eventualidade de a autenticação por reconhecimento facial falhar. Nesse cenário o utilizador teria ao seu dispor o leitor de impressões digitais para a sua autenticação. Assim sendo, não é referido onde o Touch ID se localizaria, nem mesmo se este poderia vir a ser utilizado como método de desbloqueio preferencial.

Em suma, trata-se apenas de mais uma patente submetida pela Apple que não a obriga a adotar tal tecnologia. Desta forma, a empresa de Cupertino salvaguarda uma possível ideia para um futuro iPhone, sem promessas de vir a ser efetivamente implementada.

Editores 4gnews recomendam:

Samsung e LG mostrarão os seus smartphones 5G no MWC 2019

Nubia X, o smartphone Android com 2 ecrãs no canal Jerry Rig Everything

Aeroporto do Japão testa alfândega eletrónica com reconhecimento facial

Fonte

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.