XiaomiDesde que foi apresentado, o Apple iPhone 6, tinha, a meu ver, um enorme defeito, aquela câmara protuberante é um autêntico “non-sense”. Pelos vistos não sou o único a pensar assim…

Porquê fazer um aparelho tão fino que a câmara tem que ser protuberante? Para quê sacrificar capacidade de bateria? Porquê comprometer, mesmo que pouco, a resistência e robustez do artigo? Tudo isto para reduzir uns milímetros à sua espessura?

Por um lado é ridículo, por outro lado é uma mina de ouro para todos os fabricantes de capas e demais parafernália de acessórios. O Apple iPhone 6 obriga ao uso de uma capa protectora, a menos que queira riscar a lente da câmara, já para não falar do equipamento em si.

   

Perdoem-me o desabafo, até sou capaz de perdoar os #bendgate’s e as tiras de plástico na traseira do Apple iPhone 6, não deixa de ser um óptimo smartphone e um bonito equipamento, aliás, deram mais valor à aparência do que ao conteúdo (uns mAh’s extra seriam muito bem-vindos). Mas a câmara saliente…horrível.

E temos agora a Xiaomi a parodiar a câmara de 8 MP do Apple iPhone 6. A Xiaomi apresentou, no dia 15 de Janeiro, os seus flagships para 2015, dois equipamentos para ser preciso. O Xiaomi Mi Note e o Xiaomi Mi Note Pro, ambos com uma câmara de 13 MP com estabilização óptica da imagem (OIS), algo que o Apple iPhone 6 não tem.

O vídeo começa com o presidente e co-fundador da Xiami, o senhor Bin Lin a mostrar a câmara protuberante do Apple iPhone 6, dando-lhe em seguida umas belas pancadas com uma fritadeira. Qual o resultado? “Voilá” temos um Xiaomi Mi Note!

O meu mandarim está um pouco enferrujado, perdoem-me mas o sentido de humor é uma linguagem universal por isso não devem ter qualquer problema em entender a mensagem subliminar.

Xiaomi Mi Note é o mais económico dos dois produtos da marca, creio que em breve as suas especificações serão ultrapassadas pelos próximos flagships, a ser apresentados na MWC Barcelona em Março. Já o Xiaomi Mi Note Pro é feito de outra fibra, com especificações que dificilmente serão ultrapassadas em 2015.

Talvez queiras ver:

Diz o que tens em mente nos comentários abaixo. E que tal ajudares um projeto Português? Sabe mais

Queres ser nosso amigo? Segue-nos nos meios de comunicação.