iPad
Apple iPad

A Apple lançou hoje o seu novo iPad 9.7 (2017). Esta nova versão do tablet mais famoso do mundo, aquele que começou a tendência dos melhores dispositivos para consumo de multimédia, chega numa altura em que vimos ser apresentado, ainda há duas semanas, o novo tablet topo de gama Samsung Galaxy Tab S3.

Um olhar atento ao que o terminal oferece, relembrará certamente o iPad Air 2, lançado em outubro de 2014. Aliás, as parecenças são tantas que torna-se mais simples falar das novidades que este tablet iOS traz: o processador A8X é agora substituído pelo mais recente A9, que equipa o iPhone 6s. Em termos de dimensões, há um pequeno aumento na espessura de (6.1mm para 7.5mm), graças à maior bateria de 32.4Wh.

Ver ainda: Anunciada edição especial do iPhone 7 e iPhone 7 Plus em vermelho

   

Para além disto, pouco há para distinguir este novo iPad 9.7 do iPad Air 2. Assim sendo, na parte frontal do terminal está um ecrã Retina de 9.7 polegadas (implícito no nome), bem como uma câmara de 8MP e uma abertura f/2.4 na parte traseira, enquanto que o sensor fotográfico frontal fica-se pelos 1.2MP. A bateria maior promete também uma duração de 10 horas de utilização, integrando ainda este iPad o TouchID com Apple Pay.


Uma mudança que certamente agradará aos fãs trata-se do preço. O modelo base, com 32GB de memória interna, chega ao mercado por um preço marcado nos $329 (€295, aproximadamente). Passa a ser, com este preço, o iPad de ecrã 9.7 mais barato do mercado. Já quanto às restantes versões, a de 128GB sobe aos $429, enquanto que as versões com conectividade 4G sobem aos $459 na versão 32GB e $559 na versão 128GB.

A chegada ao mercado ocorrerá entre abril e maio, mas este não será o único tablet a deixar a sua surpresa hoje.

iPad Mini 4 e a reorganização das suas versões

O iPad Mini 4 já não é recente (lançado em setembro de 2015) e a Apple veio trazer uma pequena reorganização à forma como estes estão distribuidos no mercados. A partir de agora, só estará disponível a versão de 128GB, tendo todas as outras sido retiradas das lojas oficiais.

Por outro lado os preços passam a ser os seguintes: $399 (€369, aproximadamente) para a versão Wi-fi, enquanto que a versão com conectividade 4G sobe aos $529 (na nossa moeda, €489).

Apesar destas pequenas atualizações à sua gama de tablets, tudo isto demonstra um pouco o esquecimento que este mercado está a ser posto de lado por parte da empresa norte-americana. Achas que a Apple devia investir mais nos seus iPads? Deixa nos comentários a tua opinião.

Outros temas relevantes:
iPhone SE reforça a memória interna do dispositivo
NO.1 D7: Smartwatch elegante e bastante económico
Google Maps tem a solução para quem se esqueceu onde estacionou o carro