Apple: iOS 14 retém todos os dados dos seus utilizadores

Carlos Oliveira
Comentar

O iOS 14 é veículo da nova estratégia da Apple no sentido de potenciar a privacidade dos seus utilizadores. Contudo, a recente descoberta feita por um membro do Reddit vem manchar o objetivo da tecnológica americana.

A fonte revela que o iOS 14 armazena e retém os dados do utilizador mesmo que este desinstale a aplicação em causa. Ademais, esta versão do sistema operativo não facilita a tarefa de apagar definitivamente essas informações.

No iOS 14, desinstalar uma aplicação não é sinónimo de eliminar dados pessoais

A aplicação 9gag foi a base utilizada pela fonte e que lhe permitiu chegar a estas conclusões. Este descarregou a aplicação, fez login com as suas credenciais e posteriormente desinstalou a aplicação do seu iPhone.

Mais tarde, o utilizador voltou a instalar a aplicação 9gag no seu equipamento e qual foi o seu espanto que esta preencheu automaticamente todos os seus dados de acesso. Sem qualquer intervenção do utilizador, a aplicação mostrou-se imediatamente pronta a ser utilizada.

Isto significa que o iOS 14 reteve dados como o nome de utilizador e respetiva palavra-chave. Dados que se pressupunha que tivessem sido eliminados do sistema assim que o utilizador desinstalou a aplicação do seu smartphone.

Dados do utilizador só podem ser apagados com um restauro de fábrica

Perante este comportamento, a fonte rapidamente averiguou a razão deste estranho fenómeno. Foi assim descoberto que os dados em questão não estão sequer armazenados na iCloud, mas sim na keychain local do seu iPhone.

Contrariamente a outras aplicações que guardam os seus dados na keychain da iCloud, não há forma de o utilizador eliminar os seus dados. Aliás, a única forma de o conseguir é com um restauro de fábrica.

Isto levanta várias questões ao nível da privacidade e segurança dos dados dos utilizadores. O que inquieta os utilizadores é, sobretudo, a possibilidade de estas informações poderem ser acedidas por outras aplicações.

A keychain foi concebida para oferecer uma nova camada de segurança aos dados dos utilizadores iOS. Nesse sentido, a esperança é de que estes dados se mantenham verdadeiramente anónimos a terceiros.

O que mais inquietou quem fez a descoberta, e certamente muitos outros utilizadores, é o facto de não ter acesso aos dados. É impossível ver quais as informações armazenadas, nem a sua eliminação por um método que não um restauro de fábrica.

Importa frisar que caso estes dados fossem guardados na keychain da iCloud, o utilizador poderia desfazer-se deles através de um computador Mac. Ao estarem armazenados na keychain local do iPhone, este processo torna-se impraticável.

Editores 4gnews recomendam:

  • YouTube volta a receber função útil no iOS 14.5 da Apple
  • Apple Maps segue a Waze com relato de acidentes e radares no iOS 14.5
  • Apple Glass: óculos de Realidade Aumentada terão ecrãs micro OLED
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.