Apple troca Bing pelo Google como motor de pesquisa no macOS e na Siri

Rui Bacelar
Apple iOS macOS Siri Bing Google
Os dispositivos iOS e macOS terão um novo motor de busca e não será da Microsoft - Crédito: Cnet

A Apple vai trocar de fornecedor de pesquisas na web para a sua assistente Siri, a pesquisa dentro do iOS (antigo Spotlight) e para o Spotlight nos computadores Mac. Portanto, por exemplo, se fizeres uma questão à Siri que envolva algumas pesquisa na internet os resultados serão agora fornecidos pela Google e não pelo Bing.

Vê ainda: Opinião: Apple iPhone 7 nunca mais foi o mesmo com o iOS 11

A consistência foi a principal motivação para este troca do motor de busca Bing da Microsoft pelo Google. Neste momento tanto o navegador Safari como o iOS (sistema operativo para dispositivos móveis da Apple) já estão a utilizar a pesquisa Google como principal fornecedor de conteúdos.

Trocar o Bing pelo Google, uma boa decisão da Apple?

Esta mudança surge após um negócio multi-milionário entre a Apple e a Google cujos detalhes podem consultar aqui. Para o utilizador final as mudanças serão apenas perceptíveis quando fizeres alguma pesquisa através da Siri, da Spotlight no macOS ou então na barra das pesquisas.

Bing Apple iOS macOS Siri Google Drive Google Manifesto smartphone 4gnews Google engenheiro desigualdade de género
O Google será o principal motor de pesquisa, agora para a Siri e no macOS

"Mudar para a Google enquanto fornecedora de pesquisas web para a Siri, Search dentro do iOs e no Spotlight do Mac permitirá um reforço da consistência para todas estas plataformas de pesquisa na web bem como a experiência de pesquisa nativa no Safari"pode ler-se num comunicado oficial da Apple divulgado recentemente.

"Temos uma forte relação com a Google e com a Microsoft e acima de tudo continuamos empenhados em providenciar aos nossos consumidores e melhor experiência de utilização possível", revela o mesmo comunicado da Apple.

Bing continuará a ser o motor de pesquisa de imagens para a Siri

Os resultados das pesquisas incluirão os típicos links ou ligações, bem como os resultados de vídeos. Já a pesquisa de imagem da Siri continuará a ser sustentada pelo Bing, para já. Verdade seja dita, o Bing tem uma sólida reputação enquanto motor de pesquisa de imagens portanto esta decisão não é desprovida de lógica.

Portanto, se fizeres uma pesquisa de imagens com a Siri, nas tuas fotos, o Bing usará, claro, a tua galeria de imagens. Contudo, se usares a Siri para pesquisar vídeos os resultados serão diretamente fornecidos pelo YouTube, plataforma detida pela Google.

Tal como poderíamos esperar da Apple, todos os resultados e pesquisas são completamente encriptados e protegidos por um véu de anonimato para que não possam ser atribuídos a nenhum utilizador em específico.

Contudo, caso clickes no "Mostrar resultados Google", aí aplica-se o procedimento padrão do Google e aplicar-se-á o habitual motor de preferências. Caso selecciones um link ou ligação fornecida pelos resultados de pesquisa irás abrir diretamente o website e não através do Google portanto continuarás protegido pelo véu de anonimato.

Os serviços da Google são extremamente populares e a sua cooperação com a Apple enquanto principal motor de pesquisa para vários dispositivos de Cupertino (incluindo o iPhone) já terá rendido milhões à gigante de Mountain View. Por último, estas mudanças começarão a chegar, gradualmente, aos utilizadores no decurso dos próximos dias / horas.

Para mais informações sobre tudo o que é tecnologia falada em português segue a 4gnews. Acompanha-nos no Facebook, Instagram e claro, no YouTube onde terás também as nossas LiveCasts e os nossos PodCasts semanais.

Poderá esta mudança de fornecedor de pesquisa ter um impacto positivo na experiência final do consumidor?

Outros assuntos relevantes:

Mais um “Mix” no mercado: Ulefone Mix é anunciado oficialmente

OnePlus 5 – Android Oreo está prestes a chegar!

Satya Nadella admite ter sido contra a compra da Nokia pela Microsoft

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.