Edward Snowden revela a sua opinião sobre o Face ID da Apple

Rui Bacelar
Edward Snowden Apple iPhone 8 Plus Apple iPhone X
Apple iPhone X não tem TouchID mas conta com a nova tecnologia Face ID

Na passada terça-feira a Apple apresentou a sua nova geração de iPhone's e mais novidades no novo auditório Steve Jobs tal como poderás ver aqui, na 4gnews. Contudo, nem todos ficaram convencidos com a nova tecnologia de desbloqueio e reconhecimento facial da Apple, apelidada de Face ID, nem os mercados nem o controverso Edward Snowden estão plenamente confiantes neste vislumbre do futuro.

Vê ainda: Apple iPhone X – 5 motivos para adquirires este smartphone

Agora sem o leitor de impressões digitais ou Touch ID, o novo topo de gama da Apple conta apenas com o Face ID, a nova tecnologia de reconhecimento facial cujo funcionamento podem conhecer na íntegra aqui, na 4gnews. Será este Face ID um método assim tão conveniente para desbloquear o novo iPhone?

Como opera o Face ID da Apple?

Este sistema utiliza a câmara frontal, e respetivos sensores, para registar e reconhecer a tua estrutra facial sendo esta utilizada como a palavra-passe do teu iPhone X. Elimina-se desta forma a necessidade de inserir um código PIN ou utilizar a impressão digital para desbloquear o teu dispositivo.

Face ID Apple iPhone X Edward Snowden
Os sensores na parte frontal do novo Apple iPhone X

Este conceito não é novo e já o vimos a ser utilizado em larga escala nos topos de gama da Samsung, os Galaxy S8 apesar de na altura o sistema poder ser facilmente ludibriado com uma fotografia do utilizador, falha entretanto corrigida pela gigante sul-coreana no seu novo Galaxy Note8. Note-se que também a Microsoft emprega esta tecnologia em alguns dos seus dispositivos com o Windows 10.

Contudo, a segurança do dispositivo nem parece ser a maior preocupação de Edward Snowden, antigo funcionário da NSA (agência estatal norte-americana) como já não deverá ser surpresa para os nossos leitores.

Para Edward Snowden a maior preocupação será a privacidade do utilizador, tema que o levou a abandonar os Estados Unidos da América em 2013 para um exílio auto-imposto após ter revelado as práticas pouco respeitadoras da privacidade pessoal da sua antiga empregadora.

A opinião de Edward Snowden

Tal como muitos outros no mundo da tecnologia, o "novo" sistema de reconhecimento facial da Apple não passou despercebido a Edward Snowden que, através do seu Twitter, escreveu uma análise positiva mas sem esconder algumas preocupações com este Face ID.

Edward Snowden ficou surpreendido com a robustez do design deste software e tecnologia de reconhecimento facial mas, contudo, adverte para os perigos de uma generalização deste sistema de registo e reconhecimento do rosto da pessoa.

O seu uso poderá tornar-se abusivo caso especial cuidado não seja tomado, não só pela Apple mas por toda a indústria. Note-se que a influência da gigante de Cupertino não faz só baixar os preços da concorrência como foi o caso da Motorola nos Estados Unidos como também influência o uso e adopção de novas tecnologias.

Apple iPhone X Face ID Face ID Apple iPhone X Edward Snowden
Apple pode generalizar este tecnologia mas será que as demais construtoras farão o mesmo, e da melhor forma?

Desde o abandono da porta jack de 3.5mm, à implementação das portas USB do Tipo C, inúmeras marcas seguiram estes exemplos. Note-se a Xiaomi e o seu smartphone topo de gama, Mi Mix 2 já sem porta jack de 3.5mm ou a utilização generalizada da nova tecnologia USB do Tipo C.

A preocupação de Edward Snowden vai muito além da Apple

Enquanto principal fomentadora desta tecnologia a Apple será sempre uma das principais responsáveis pelo seu bom uso.

Contudo, não tardará até que inúmeras construtoras rivais passem a utilizar também alguma variante desta tecnologia de reconhecimento facial e é aqui que as águas podem ficar mais turvas.

Note-se que a tecnologia de reconhecimento facial já é utilizada há algum tempo por várias agências de segurança norte-americanas para identificar, por exemplo, suspeitos de práticas terroristas, facto que sempre levantou várias preocupações com a privacidade do comum cidadão.

Terá a Apple responsabilidade acrescida enquanto principal distribuidora da tecnologia Face ID?

O que é que nos garante que assim que o Face ID for uma tecnologia empregue por outras construtoras, e mesmo a Apple, esta não seja aproveitada ou reconduzida para outros fins?

"Assim que estabelecida, este tipo de sistema de vigilância dificilmente permanecerá confinado ao seu propósito original" - pode ler-se na American Civil Liberties Union (ACLU).

"Novas maneiras e meios de aplicação e expansão desta tecnologia podem revelar-se irresistíveis para as autoridades e operadoras sofrendo a privacidade dos utilizadores um rude golpe. Em última análise o temor baseia-se na possibilidade de uso generalizado desta tecnologia aplicada aos sistemas de vigilância, algo que poderá mudar o carácter e a segurança do nosso quotidiano", acrescenta a ACLU.

Para mais informações sobre a esta marca e tudo o que é tecnologia falada em português segue a 4gnews. Acompanha-nos no Facebook, Instagram e claro, no YouTube onde terás também as nossas LiveCasts e os nossos PodCasts semanais.

Qual é a tua opinião sobre o tema? Poderá este tecnologia implementada no Apple iPhone X conduzir-nos para um futuro repleto de desconfiança ou comprometer a nossa privacidade? Terá a Apple uma responsabilidade acrescida enquanto principal distribuidora desta tecnologia Face ID?

Deixa-nos a tua resposta abaixo, nos comentários.

Outros assuntos relevantes:

É oficial! Google Pixel 2 já tem data de apresentação marcada!

Sondagem – Tencionas comprar um dos novos Apple iPhone? Qual?

Motorola revela lista oficial com os Moto convocados para o Android Oreo

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).