Apple deve alargar a presença de publicidade e anúncios no Maps em 2023

Rui Bacelar
Comentar

A Apple tem aumentado, ainda que muito discretamente, a presença de publicidade aos seus próprios serviços em diversos pontos do seu ecossistema de produtos. Fá-lo com o intuito de atrair novos consumidores para as suas novas valências e recordar os existentes daquilo que podem fazer na sua plataforma. Porém, já em 2023, no Apple Maps, podemos ter anúncios de terceiros.

A começar neste rival direto do Google Maps, inicialmente criticado pela baixa precisão e outros aspetos dúbios, o Apple Maps melhorou consideravelmente nos últimos anos. É, agora, uma solução plenamente comparável ao Maps da Google, mas nem todos os utilizadores poderão gostar das próximas mudanças. A partir do próximo ano esta plataforma deve começar a apresentar publicidade.

Publicidade no Apple Maps pode chegar já em 2023

Apple Maps

As informações voltam a emanar de Mark Gurman, jornalista com a pasta da tecnologia na agência Bloomberg. Mais concretamente, na sua newsletter, Power On, o jornalista refere a inevitabilidade da apresentação de software nos serviços e aplicações da Apple.

Em causa estará o desenvolvimento de novo software para várias aplicações nativas da Apple como o Apple Maps. Apps que já suportarão anúncios aos próprios serviços, bem como publicidade geral.

Ou seja, no software e código-fonte em desenvolvimento, que já terá chegado ao conhecimento de Gurman, estará espaço reservado para a apresentação de publicidade.

Este hipótese foi apresentada já pela 4gnews no início de agosto e, posteriormente, em meados do mesmo mês. Agora, temos mais um indicador a apontar nesse sentido, referindo a sua chegada já no início de 2023 no Apple Maps. Porém, esta não deverá ser a única app da gigante de Cupertino a apresentar anúncios.

Até lá temos a apresentação dos novos Apple iPhone 14

Power On: Apple is just three weeks away from showing off the iPhone 14, its earliest launch since 2016. Here’s why. https://t.co/lirYGpkCid

— Mark Gurman (@markgurman) 21 de agosto de 2022

Ainda relativamente à publicidade, os programadores e estúdios responsáveis poderão pagar à Apple para ver a sua publicidade com maior prioridade, com maior destaque na sua plataforma. Ou seja, consoante o pagamento o seu banner ou cartaz publicitário terá maior, ou menor visibilidade no ecossistema Apple.

Importa frisar que atualmente a loja de aplicações e conteúdos para dispositivos da maçã, a App Store, também já apresenta publicidade. Desse modo, contamos com a manutenção deste formato com apresentação relativamente discreta de anúncios e publicidade em mais pontos e aplicações da gigante de Tim Cook.

Apple quer aumentar as receitas arrecadadas com a publicidade

Last week, Gurman said Apple is planning to significantly expand its advertising business over time. In his newsletter, he said that Apple's advertising division is generating about $4 billion in revenue annually and that Apple's advertising chief Todd Teresi wants to increase https://t.co/Cqmgy3csQC

— Josh Thomas  (@Joshxx_Official) 21 de agosto de 2022

Entretanto, teremos a apresentação dos Apple iPhone 14. Aí poderemos ter mais indicadores do porquê, da ratio para esta medida da Apple. Será, obviamente, uma nova forma de aumentar as receitas da tecnológica que, até ao momento, arrecada cerca de 4 mil milhões de dólares por ano com a publicidade.

Por fim, de acordo com o executivo Todd Teresi, este departamento de "publicidade" tem como meta a arrecadação de até 10 mil milhões de dólares anuais face aos atuais 4 mil milhões. A justificativa está aqui encontrada.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com as novidades de tecnologia na 4gnews. Email: ruifbacelar@gmail.com