Apple deverá desistir da tecnologia 3D Touch do iPhone

Filipe Alves

Apple deverá desistir da tecnologia 3D Touch do iPhoneA Apple apresentou o 3D Touch do iPhone em 2015 com o iPhone 6S. A funcionalidade daria a possibilidade aos desenvolvedores criarem atalhos nos ícones das suas aplicações para que o utilizador não tivesse de dar mil e um passos para efetuar determinada função.

Ao clicar com mais pressão no ícone da aplicação de um iPhone com o 3D Touch vemos que desempenha determinada funcionalidade. Utilizo muito esta funcionalidade na aplicação do Google Fotos por exemplo.

Vê ainda: Huawei Mate 20 Lite: Novo vídeo mostra tudo sobre o próximo smartphone

Sempre que quero limpar as fotografias da minha galeria porque as fotografias já estão guardadas no Google Fotos, faço o "Force Touch" no ícone da aplicação e tenho lá a funcionalidade sem que para isso tenha de entrar na aplicação e executar o comando.

Inesperadamente esta tecnologia não ficou tão famosa quanto a Apple pensava. O desenvolvimento da tecnologia foi cansativo para a empresa de Cupertino e a implementação tecnológica é cara, ou seja, a Apple está a pagar mais pelos seus ecrãs por uma funcionalidade que os utilizadores não dão uso.

O 3D Touch do iPhone não está a ser usado quanto a Apple acreditava

Por consequência, os utilizadores pagam mais pelo preço final do iPhone para ter o tal 3D Touch que nunca utilizam.

Por isso é que a Apple está a ponderar excluir a tecnologia dos seus próximos terminais. Os iPhones Xs e Xs Plus deste ano contarão com a funcionalidade, contudo, não se espera que a versão com ecrã LCD e 6.1" polegadas o traga.

Ademais, acredita-se que esta tecnologia possa mesmo desaparecer dos futuros iPhones. Verdade seja dita, se os utilizadores não dão uso à funcionalidade e se a Apple não lhes dá um "guia" no software para o utilizar, não me parece que consigam convencer a começar agora.

Se esta abolição ajudar a baixar o preços dos próximos iPhones, posso perfeitamente viver sem ela.

Editores 4gnews recomendam:

LG G7 One é o primeiro smartphone Android One da fabricante

Fortnite: Epic Games crucifica Google por má conduta

Apple. Novos iPhones para 2018 não trarão melhorias significativas

Fonte | Via

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.