Apple com estratégia definida para os modelos não Pro do iPhone que não vai agradar a todos

Mónica Marques
Comentar

Já se sabe que no próximo iPhone 14, os modelos Pro e não Pro vão ser significativamente diferentes, a começar desde logo pelo processador integrado.

Ao que tudo indica, esta será a estratégia da Apple para todas as futuras gerações de iPhone, o que poderá desiludir muitos utilizadores do universo iOS.

Processador novos apenas vão ser incluídos nos modelos Pro do iPhone

[Analysis] Structural changes for iPhone's high-end camera supply chain / iPhone高階相機供應鏈的結構性改變;Sony、大立光、Alps和LG Innotek顯著受益於僅iPhone 14 Pro/高階機型採用最新的A16處理器 @mingchikuo https://t.co/kZLdnXmAyN

— 郭明錤 (Ming-Chi Kuo) (@mingchikuo) 6 de julho de 2022

Em setembro vamos conhecer a próxima geração do iPhone e um dos rumores que mais força tem é que os modelos base e os modelos Pro vão ter diferenças significativas. Uma delas está no processador integrado. As versões iPhone 14 Pro e 14 Pro Max vão contar com o novo chip A16 Bionic enquanto que o iPhone 14 e 14 Max vão manter o chip A15, presente na atual geração 13 do iPhone.

Agora o analista Ming-Chi Kuo faz uma nova revelação. Esta é a nova estratégia da Apple que começa a ser aplicada já no iPhone 14. O conhecido analista garante que daqui para a frente apenas os modelos Pro vão contar com novos processadores, sendo que as versões base serão equipadas com chips "antigos".

Quando vieram a público, os primeiro rumores de que a empresa de Cupertino iria diferenciar as variantes do novo iPhone, dotando-as de chips diferentes, pensava-se que essa seria uma forma de a marca lidar com a escassez de componentes.

Mas parece que não é essa a razão. De acordo com Ming-Chi Kuo, na realidade, trata-se de uma estratégia de mercado que a Apple vai começar a aplicar já na próxima geração do seu smartphone.

Estratégia da Apple já foi usada na série iPad

iPhone 13 Pro
O iPhone 14 Pro e 14 Pro Max vão contar com novos sensores de 48 megapixéis, uma melhoria significativa face ao iPhone 13 Pro que apresenta sensores de 12 megapixéis Crédito@Apple

Esta nova estratégia poderá levar à desilusão de muitos fãs do universo iOS, sobretudo porque habitualmente o modelo base do iPhone é aquele que vende mais. Mas o facto de os novos processadores passarem a ser incluídos apenas nos modelos Pro pode levar a que estes tenham as suas vendas impulsionadas, apesar do preço ser mais elevado.

Por outro lado, esta não é a primeira vez que a marca aplica esta estratégia. Anteriormente, a família de tablets já passou por algo semelhante, com os modelos de entrada e média gama do iPad a exibirem processadores mais antigos. E, neste caso específico, resultou.

Tal pode ter impulsionado a Apple a experimentar a mesma "fórmula" no seu produto mais bem-sucedido: o iPhone. Mas será que os utilizadores iOS vão receber de braços abertos um iPhone 14 com um chip mais antigo e, de acordo com os últimos rumores, uma inflação de mais 100 dólares no preço? Teremos que aguardar para ver.

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira.