Apple: App Store vai apostar na Realidade Aumentada. Será um sinal para o tão falado headset?

Mónica Marques
Comentar

Tim Cook, CEO da Apple, afirmou que a App Store tem 14 mil aplicações de Realidade Aumentada e que esse número poderá aumentar, em breve.

O responsável máximo da empresa adiantou também que a Apple vê muito potencial no Metaverso e que está a investir na área. Estaria Tim Cook a referir-se ao tão falado headset de Realidade Aumentada da empresa?

Apple vê potencial no Metaverso e está a investir na área

Recentemente, Tim Cook, CEO da Apple afirmou que neste momento a App Store disponibiliza 14 mil aplicações, baseadas em Realidade Aumentada, e que esse número poderá vir a aumentar, em breve.

O responsável máximo da Apple fez estas afirmações quando questionado por um jornalista sobre os planos futuros da empresa de Cupertino para o Metaverso. O executivo acrescentou ainda que, a empresa vê muito potencial nessa área e que está a investir na mesma.

Cook fez ainda referência à equipa de desenvolvimento e pesquisa da Apple, afirmando que é "aí que a magia realmente acontece". O responsável terminou a resposta a dizer que a Apple está a investir em equipamentos que não estão atualmente disponíveis no mercado.

Bastou a referência do CEO da Apple à Realidade Aumentada para que os mais diversos analistas e especialistas do mercado falem já da certeza de que a empresa vai avançar com o tão falado headset de Realidade Aumentada em que, alegadamente, está a trabalhar.

As primeiras previsões apontavam para que o equipamento visse a luz do dia durante o ano de 2022, mas os rumores mais recentes avançam que a empresa terá adiado o seu lançamento para o próximo ano (2023). Aparentemente, o equipamento está a registar algumas dificuldades no software e também problemas de sobreaquecimento.

O que já sabemos sobre o headset de Realidade Aumentada da Apple

São muitos os rumores a circular no mundo Web sobre este equipamento da Apple. Alguns dos quais já avançaram inclusive com possíveis especificações integradas. Assim, espera-se que o headset esteja equipado com ecrã com uma resolução de 8K, tecnologia áudio avançada, dois processadores com 14 ou 16 núcleos GPU e até possivelmente lentes graduadas.

Mas as notícias mais recentes sobre o headset concentram-se em outro fator bastante importante: o preço. Para já, a agência de notícias Bloomberg avança que o modelo poderá chegar aos utilizadores com um custo de 2.000 dólares, ou seja, cerca de 1750 euros.

A agência noticiosa avança também que o preço está ainda em discussão, mas que a empresa quer que reflita toda a tecnologia integrada e os sete anos que demorou a chegar ao produto final.

Editores 4gnews recomendam:

  • Xiaomi vai disponibilizar atualização Android 12 para estes terminais
  • Apple lança finalmente a função mais pedida no Face ID do iPhone
  • Samsung Galaxy S22 Ultra: utilizadores podem esperar três meses para receber o smartphone
Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira.