Apple ainda vai demorar a lançar um iPad com ecrã OLED

Carlos Oliveira
Comentar

Vários rumores afirmam que a Apple se prepara para modificar a tecnologia de ecrã utilizada nos iPad. Não parecem restar dúvidas de que os painéis LCD serão coisa do passado, mas para quando uma transição integral para os OLED?

De acordo com o mais recente relatório desenvolvido pelos analistas da Barclays, isso não acontecerá no próximo ano. A transição dos iPad para os ecrãs OLED só dará em 2022.

iPad com ecrã OLED só em 2022, se tudo correr bem

No relatório a que a publicação MacRumors teve acesso, é avançado que a Apple ainda poderá demorar a adotar a tecnologia OLED nos seus tablets. Mesmo que tudo corra bem durante esse processo, só em 2022 é que se confirmará a mudança.

iPad

Este calendário faz todo sentido, até porque a Apple deverá transitar, em 2021, para a tecnologia mini-LED. Com estes painéis, será dado um salto importante face aos modelos atuais, possibilitando melhor reprodução de cores e melhor autonomia.

Ou seja, seria um pouco estranho a Apple mudar a tecnologia de ecrã dos seus tablets duas vezes no mesmo ano. Com o lançamento do primeiro iPad com mini-LED na primeira metade de 2021, essa tecnologia perdurará no seu portefólio, pelo menos, durante um ano.

A tecnologia OLED não é novidade para a Apple, visto que a empresa já a utiliza desde 2017 nos seus smartphones. Foi com a introdução do iPhone X que a norte-americana deu o salto.

Os painéis OLED são reconhecidos pelos seus contrastes e reprodução de cor, aliadas às melhorias na sua autonomia. Ao iluminar cada pixel individualmente, acautelam-se gastos energéticos para além do estritamente necessário.

Vale a pena frisar que este calendário é baseado numa previsão, portanto, devemos esperar por mais informações sobre o tema. Ainda assim, a Barclays costuma mostrar-se correta nas suas previsões e o mais recente exemplo foi a sua previsão de que a Apple iria remover o adaptador de parede dos seus smartphones.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.