Milhares de aplicações para Android gravam registo de tudo o que fazes!

Vitor Urbano

Uma nova pesquisa realizada pelo International Computer Science Institute da Califórnia (EUA) apresentou resultados assustadores, no que respeita à privacidade dos utilizadores de smartphones Android. Ou melhor dizendo, falta dela...

De acordo com as novas informações, mais de 17 mil aplicações presentes na Google Play Store mantêm um registo detalhado de tudo o que fazes no teu smartphone Android. Os dados recolhidos são utilizados (maioritariamente) para filtrar o tipo de publicidade apresentada, o que viola claramente as políticas de privacidade da Google.

privacidade Android Google Play Store

O 'esquema' utilizado por estas aplicações é muito simples, eficaz e impossível de evitar por parte dos utilizadores. Ou seja, a única forma de conseguires escapar é mesmo não instalando estas aplicações.

20+ aplicações com mais de 100 milhões de downloads não respeitam a privacidade dos utilizadores

Entre as milhares de aplicações descobertas por este estudo, encontram-se pelo menos 20 extremamente populares que contam com pelo menos 100 milhões de downloads. Algumas delas ultrapassam mesmo a barreira dos mil milhões de instalações.

Se estimas a tua privacidade, pensa duas vezes antes de teres estas aplicações no teu smartphone Android:

  • Clean Master - Antivirus, Cleaner & Booster
  • Subway Surfers
  • Flipboard: News For Our Time
  • My Talking Tom
  • Temple Run 2
  • 3D Bowling
  • 8 Ball Pool
  • Agar.io
  • Angry Birds Classic
  • Audiobooks from Audible
  • Azar
  • B612 - Beauty & Filter Camera
  • Banana Kong
  • Battery Doctor - Battery Life Saver & Battery Cooler
  • BeatyPlus - Easy Photo Editor & Selfie Camera
  • Bus Rush
  • CamScanner - Phone PDF Creator
  • Cheetah Keyboard - Emoji & Stickers Keyboard
  • Cooking Fever
  • Cut The Rope Full FREE

Google Play Store Malware Android

De uma totalmente enganadora, as aplicações associam o teu Advertising ID a outras informações do teu smartphone, como o endereço MAC, IMEI e Android ID. No caso do Advertising ID, é um código único, mas que pode ser renovado facilmente. Por outro lado, os restantes códigos são impossíveis de alterar.

De acordo com Serge Egelman — responsável pelo estudo — a "privacidade desaparece" no momento em que as aplicações registam qualquer um destes identificadores persistentes. Por isso, violam de forma grave todas as políticas de privacidade estabelecidas pela Google.

A Google já investigou, mas tem as 'mãos atadas'...

Depois do estudo ter sido enviado para a Google em setembro, a empresa de Mountain View já confirmou que investigou a vasta lista de aplicações referidas. No entanto, de acordo com a CNET, parece que a empresa não tem capacidade para monitorizar estas violações de forma eficaz.

A Google afirma que as suas políticas de privacidade permitem o registo deste tipo de ID em determinadas situações, como a deteção de fraude. No entanto, estritamente proíbe a mesma para marketing.

No entanto, revelou que apenas consegue monitorizar estas visualizações quando as informações são enviadas para as redes de marketing da Google. Caso as aplicações decidam utilizar redes de marketing externas à Google, não há forma de controlar este tipo de violação de privacidade.

Editores 4gnews recomendam:

Google Chrome tem 14 novos temas, incluindo ‘Dark Mode’

Vodafone ofereceu um serviço de apoio técnico como nunca vi!

Uma junção de Emojis! Transforma as tuas fotografias com este website

Vitor Urbano
Vitor Urbano
Sempre de mão-dada esteve a tecnologia, o desporto e o mundo gaming. Por isso, se não estiver a escrever sobre o que de novo há no mundo da tecnologia, o mais provável é estar a jogar uma partida de Ultimate Team no FIFA 19.