AnTuTu. Samsung foi quem mais sofreu com a ameaça dos Clones

Rui Bacelar
AnTuTu ameaça dos clones Samsung reuters novo módulo memória GDDR6
Esta foi a marca mais afetada pela "praga" dos clones ©reuters

Provavelmente conheces alguém, ou até tu mesmo já compraste, seja por engano ou propositadamente um clone. Um dispositivo que imita praticamente todos os aspectos e feições de um outro dispositivo de marca conhecida. Acontece em todos os países, em todo o tipo de mercados. Agora, segundo a AnTuTu, em 2017 a marca mais afetada pela ameaça dos clones foi a Samsung.

A fabricante sul-coreana é atualmente a maior do mundo. É a empresa que domina o mercado mobile em praticamente todas as regiões do globo. Como tal, é de certa forma previsível que também seja ela a mais assolada pela ameaça dos clones. Dispositivos de baixo custo e dúbia qualidade. Agora, está na hora de olharmos para os dados partilhados pela AnTutu.

Vê ainda: 23 aplicações gratuitas na Google Play Store para o teu Android

As informações foram recolhidas ao longo do ano pela aplicação de testes, AnTuTu. Agora, entre outros parâmetros podemos ver as percentagens de dispositivos clonados de cada marca. A Samsung sendo a maior construtora mundial de dispositivos móveis é também a mais afetada pela ameaça dos clones.

Samsung é a mais visada pela ameaça dos clones

Segundo este relatório, em 2017 foram vendidos cerca de 17 milhões, 424 mil e 726 smartphones. Destes 17 milhões de dispositivos os clones representam um total de 2,64% e claro, se é para ter um clone ao menos que seja de uma marca famosa. Mais uma vez, é sem grande surpresa que vemos a Samsung como principal afetada pelo fenómeno de clonagem de smartphones e dispositivos móveis.

Esta foi a marca que mais sofreu com 36.23% de todos os clones a serem de um dispositivo bem conhecido da Samsung - os S7 foram os mais apetecíveis. Ora, para além de fabricante líder de mercado, em 2017 a marca lançou novos produtos que suscitaram o entusiasmo dos fãs e dos consumidores. Se em 2017 os Galaxy S7 foram os clones mais comuns, para 2018 adivinha-se uma inundação de clones dos Samsung Galaxy S8, S8+ e até do Galaxy Note 8.

Ainda segundo os dados da AnTuTu, o smartphone mais clonado foi a versão europeia do Samsung Galaxy S7 Edge. Em seguida temos a versão chinesa do mesmo dispositivo. Temos também os modelos W2016, Galaxy W2017 e até mesmo o mais recente Galaxy S8+, lançado no início de 2017.

Dados da AnTuTu mostram a Apple logo atrás da Samsung

Samsung AnTuTu ameaça clones 1
A fabricante sul-coreana é seguida de perto pela Apple ©AnTuTu

Também a norte-americana Apple não escapa incólume a esta ameaça dos clones. Segundo a AnTuTu, a empresa de Tim Cook está logo atrás da Samsung no que diz respeito à popularidade dos seus clones. A fabricante sul-coreana está representada a laranja / amarelo torrado (elucidem-me aqui). Em seguida temos os vários iPhone a ocre (vermelho) com 7.72%, entre outras.

A AnTuTu salienta ainda que a esmagadora maioria dos clones são equipados com o sistema operativo Android, algo que também não é de estranhar uma vez que este é um OS de fonte aberta. Como tal, qualquer programador pode utilizar este mesmo código para o fim que lhe aprouver.

Por fim, a "Apple chinesa", a Xiaomi, também sofreu com a ameaça dos clones. Com 4.46% de todos os dispositivos copiados a inspirarem-se numa das suas criações. Até mesmo a Huawei, com 3.40% não escapou a esta maleita.

Assuntos relevantes na 4gnews:

OnePlus. 40 mil pessoas em risco de fraude com cartões de crédito

Samsung. Será este o primeiro indício dos Samsung Galaxy J 2018?

WhatsApp já utiliza uma das melhores novidades do Android Oreo

Fonte | Via

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).