AnTuTu bane o smartphone Realme GT ao detetar indícios de fraude nos benchmarks

Rui Bacelar
Comentar

A AnTuTu expõe o que considera ser "batota" ou distorção da realidade nos testes de benchmark efetuados pela Realme. Em causa está o smartphone Realme GT que terá usado alguns truques de software para obter melhor pontuação nos famosos testes.

Como resultado, a AnTuTu removeu temporariamente a pontuação do Realme GT das suas listas e tabelas de pontuações, tendo também emitido um ultimato à fabricante chinesa no sentido de a obrigar a corrigir a infração, ou arriscar ser banida.

A Realme terá feito batota na AnTuTu com o novo smartphone Realme GT

Smartphone Realme GT
O smartphone Realme GT 5G foi apresentado em março de 2021.

É sem surpresas que damos conta de um novo caso de fraude nas pontuações de benchmark. À medida que as fabricantes se aperceberam da influência que as pontuações em testes como os da AnTuTu tinham nos consumidores, surgiu a tentação.

A mais recente infratora aparente ser a chinesa Realme, ou mais concretamente o smartphone Realme GT. Este é o smartphone mais recente da marca e aparenta estar a ser bem recebido no mercado. Infelizmente terá manipulado as pontuações na AnTuTu.

O caso foi exposto na rede social chinesa Weibo pela própria AnTuTu. Entretanto, várias publicações da especialidade como é o caso da Gizmochina deram mais divulgação ao sucedido. Como resultado, a AnTuTu removeu o telefone das suas listagens.

O Realme GT teve mais de 750 mil pontos na AnTuTu, o Xiaomi Mi 11 teve 708 mil

#RealmeGT Antutu benchmark using "competition mode". Pretty crazy score! pic.twitter.com/55EIRHOfJf

— Frankie Herrera (@frankie_tech) 15 de março de 2021

Recordamos que o Realme GT obteve mais de 750 mil pontos na AnTuTu, um valor consideravelmente acima do Xiaomi Mi 11 (708 mil pontos), entre outros smartphones de topo. A disparidade entre as pontuações foi o primeiro sinal de alerta.

Segundo as declarações dos responsáveis pela AnTuTu, "a pontuação obtida (750 mil pontos) não reflete o verdadeiro desempenho do telefone, tendo sido obtida por meios ilegítimos", acusa a entidade.

Mais concretamente, a AnTuTu denota a manipulação do desempenho do smartphone na carga multithread, bem como no processamento de ficheiros JPEG. Nestas duas etapas do ciclo de testes a entidade encontrou indícios de adulteração.

O telefone, ao reconhecer que a aplicação AnTuTu está a ser executada, adota um comportamento distinto. Fá-lo, por exemplo, para garantir que os processos mais exigentes usam os núcleos mais poderosos do processador, garantindo a melhor pontuação.

Mais ainda, a Realme terá adulterado a imagem JPEG de referência que é usada pela AnTuTu. De acordo com a entidade, a imagem inserida apresenta menor qualidade geral ao ser mais compactada e facilitar a sua codificação e descodificação pelo telefone.

A Realme não foi a primeira a fazer batota na AnTuTu

Realme will not release the antutu scores of upcoming Realme products says CEO Realme GT NEO on the shelves! Antutu is misleading??? Or we are expecting more with antutu test scores but company failed to deliver! #Realme #RealmeGTNeo pic.twitter.com/Nomw0rcU8k

— Paras Guglani (@passionategeekz) 15 de março de 2021

Como refere a própria AnTuTu, estas práticas vão seriamente contra o espírito e missão do seu ciclo de testes. Face ao exposto, a empresa removeu o Realme GT e respetivas pontuações das suas tabelas durante três meses.

À fabricante deixou também um ultimato. A empresa tem que parar com este tipo de manipulação e adulteração dos resultados, ou será permanentemente banida da AnTuTu.

Sublinhamos, por fim, que a Realme não foi a primeira a usar este tipo de subterfúgios. Recordamos os casos com a Samsung, Huawei, OnePlus, bem como a Meizu, todas tentando obter a melhor pontuação possível.

Para as fabricantes, os resultados de benchmark são uma ferramenta de marketing. Para o consumidor, podem ser um fator decisivo na hora da compra. Por norma, uma maior pontuação é sempre desejável e sinónimo de avanços tecnológicos.

Os resultados sintéticos não são reflexo fidedigno do desempenho na vida real, sendo sim um vetor de comparação da performance entre vários dispositivos móveis.

A AnTuTu é um barómetro do "poder" de um telefone, mas não deve ser o único a ser tido em conta.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.