Android - o estranho caso dos smartphones Sony Xperia

Rui Bacelar
Sony Xperia Smartphone Android Oreo Reuters 1
A tecnológica japonesa parece continuar a insistir na mesma fórmula. Porquê? ©reuters

Sony. Caso não existisse uma Samsung neste mercado mobile, nem uma Apple. Apenas esta marca e os seus Sony Xperia com Android. Neste universo alternativo acredito que muitos dos nossos leitores não estranhassem, isto se tiverem nascido na década de 80 do século passado. Altura em que a gigante japonesa dominava completamente o mundo da tecnologia.

Apesar de atualmente ter sido subjugada no mercado mobile pela Samsung, Apple, Huawei, Vivo, OPPO, Xiaomi e outras, há alguma décadas atrás nenhuma outra marca se lhe comparava. Principalmente no Japão, a Sony liderava no mercado de áudio, vídeo e nos dispositivos eletrónicos de consumo doméstico. Voltando a 2018, o cenário é bem distinto, sobretudo depois de em 2015 a marca ter vendido alguns dos seus departamentos como a linha de PC's Vaio.

Vê ainda: 42 aplicações gratuitas na Google Play Store para o teu Android

A Sony está a passar por uma fase bastante conturbada, aliás, isto é algo que já se vem a arrastar há vários anos. Para combater esta estagnação a marca tentou apostar em várias frentes. Desde a PlayStation até aos smartphones Android, os seus Sony Xperia. Uma desta gama de produtos viria a sair-se muito bem.

Qual o futuro dos Sony Xperia no mercado Android?

Mesmo assim, os Sony Xperia com o sistema operativo Android são uma presença assídua no mercado mobile. Especialmente desde que a marca japonesa passou a desenvolver e lançar smartphones em nome próprio, separando-se da Ericson. Aliás, no início de 2013 quando a marca apresentou o Sony Xperia Z o futuro parecia promissor.

Este smartphone Android viria acrescentar um nível de robustez nunca antes visto no mercado mobile. Foi o primeiro topo de gama (flagship) Android com certificação IP57, algo que o tornava imune a submersões em água doce. Já para não falar no seu design OmniBalance. De uma beleza e simplicidade incrível, por momentos parecia que a Sony podia ombrear até a Samsung que lançaria nesse ano o Galaxy S4. A hipótese passou...

Agora, a Sony está muito envergonhada na Europa. Os seus novos Sony Xperia já contam com o Android Oreo, sendo dos primeiros a ser atualizados. Contudo, são dispositivos que só os fãs da marca é que acabam por comprar. Para conter os custos e tentar dar a volta a vários anos de prejuízos, o investimento deste conglomerado japonês no Marketing e publicidade é...diminuto. Irrisório até.

Os novos Sony Xperia chegam às lojas, são vistos em algumas fotografias de famosos e pouco depois acabam esquecidos na prateleira. Perto dos BlackBerry ou dos Lumia. Alguns voltam a ser referidos quando recebem uma atualização do Android, quesito em que a Sony é particularmente boa diga-se de passagem.

Xperia Z traria um novo padrão de qualidade ao mercado Android

Os seus Sony Xperia também acabam por durar bastante tempo. Os topos de gama isto é. Depois de ter utilizado várias gerações de produtos da linha Z, nenhum deles me apresentaria falhas técnicas. Agora, prestes a fazer quatro anos de existência no próximo mês de abril, o Sony Xperia Z2 funciona tão bem como no primeiro dia em que o recebi.

Parece pois paradigmático o desaparecimento da Sony do mercado mobile e do mundo Android. Os seus produtos nunca foram baratos e a verdade é que existem imensas alternativas chinesas com tão boa ou melhor relação preço/ qualidade.

Desde 2013 o mercado Android mudaria, os Sony Xperia...não.

Em Portugal a Huawei cilindraria a Sony numa questão de anos. No oriente os Xiaomi espalham-se pelos vários mercados globais. Até a OnePlus consegue virar mais cabeças hoje em dia e nem sequer vendem em loja física.

E o que é que isto significa? Terá a Sony simplesmente deitado a toalha ao chão? Concentrar-se-á mais na PlayStation, o sector que mais proveito lhes tem dado nos últimos anos? Os novos Sony Xperia L2 e Sony Xperia XA2 /XA2 Ultra foram recentemente apresentados. Com margens grandes, bezels notórios e o mesmo design de sempre.

Terá a marca simplesmente desistido? Não conseguirão implementar um novo design, uma nova abordagem ao mercado mobile? Esta fórmula tem vindo a ser repetida desde o Xperia Z e pensava que por esta altura a marca já tivesse tirado as devidas ilações. São belos produtos sim, mas "sabem todos ao mesmo".

O que há de novo nos "novos" Sony Xperia?

Sony Xperia Android Oreo
Os novos XA2 e L2, apresentados no CES 2018

Depois de anos a fio a colocar o leitor de impressões digitais no botão lateral, o botão On/Off, a tecnológica japonesa optou por um leitor na traseira. Algo que em parte se deveria à vontade da Sony em trazer os seus produtos com um leitor biométrico para os EUA. Algo que até agora estava vedada.

Olhando para os novos produtos, de gama média e gama de entrada, os Xperia XA2 e Xperia L2, respectivamente. Não temos aqui nada de novo. Para além do leitor de impressões digitais num novo local. E de uma boa melhoria nas suas configurações técnicas - o seu aspecto vai aborrecer grande parte dos consumidores. Ou então confundir aqueles que, como eu, gostam deste aspecto, deste OmniBalance.

Com novos smartphone Android da marca Sony Xperia a chegarem ao mercado de 6 em 6 meses, torna-se difícil discernir uma geração das demais. Até para nós, tech blogers, os números começam a baralhar-se. Com tanto "X" e "Z" para trás e para a frente há apenas uma constante. As margens ou bezels. Algo que ninguém quer em 2018.

Espero que no Mobile World Congress a marca me dê motivos para rever todas estas linhas...

Assuntos relevantes na 4gnews:

OnePlus 3 e OnePlus 3T vão mesmo receber a tecnologia Face Unlock

Samsung Galaxy S9 e Galaxy S9+ já foram certificados pela FCC

Google descobre correção para o Spectre sem comprometer performance

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).