Android. Será que a Realme chegará à Europa para enfrentar a Xiaomi?

Vitor Urbano
A Realme poderá eventualmente chegar à Europa para competir com a Xiaomi

A Realme é uma das mais recentes marcas a causar impacto no maior mercado de smartphones do mundo, a Índia, fazendo frente à gigante Xiaomi. A subsidiária da Oppo lançou o seu primeiro smartphone no início do ano, e apesar de não ser um dispositivo vistoso, ganhou grande popularidade no país.

Aproveitando a sua grande entrada no mercado, o Realme 2 foi lançado pouco tempo depois, apresentando já especificações muito mais interessantes. Tal como seria de esperar, o seu preço continuou extremamente competitivo. Por isso mesmo, o sucesso foi ainda maior, batendo todos os recordes de vendas em apenas 5 minutos.

Vê ainda: Riaomi e Huawei

Na altura da sua criação, a Realme estaria destinada a ser uma fabricante exclusiva das lojas online, não pretendendo colocar os seus smartphones à venda em lojas físicas. Pois bem, isso poderá mudar muito em breve.

De acordo com o The Economic Times, a Realme poderá estar a planear iniciar um canal de distribuição offline na Índia. Ou seja, poderá em breve começar a comercializar os seus smartphones também em lojas físicas. Certamente que estes possíveis planos surgiram após a grande aceitação que a marca teve neste competitivo mercado.

Será que a Realme vai acabar por fazer concorrência à Xiaomi também na Europa?

O mercado da Índia é atualmente dominado pela Xiaomi, que tem constantemente lançado novos smartphones que oferecem uma excelente relação preço/qualidade, conquistando a grande maioria dos consumidores indianos. No entanto, a entrada da Realme no mercado poderá de certa forma ameaçar a sua posição de líder isolada.

O CEO da Realme — Madhav Sheth — revelou em entrevista que não tem nenhuns planos de manter a marca como exclusivamente online. Sendo que a única forma de tirar o maior proveito deste segmento de mercado é estar presente tanto online, como em lojas físicas.

Durante os últimos tempos vimos algumas fabricantes que durante a sua fase inicial estavam apenas disponíveis no continente asiático. Acabando por fazer a transição para a Europa. A mudança de preferências dos utilizadores europeus quando chega altura de comprarem um novo smartphone foi uma das grandes razões para estas novas estratégias.

Hoje em dia, os consumidores europeus começam cada vez mais a procurar um smartphone que ofereça as melhores especificações pelo preço o mais reduzido possível. Assim sendo, deixam de olhar tanto para os populares topo de gama. E começam a considerar muito mais, smartphones de fabricantes chinesas por exemplo.

Por isso mesmo, com o grande sucesso que está a ter na Índia, será certamente possível que a Realme acabe por fazer a transição para a Europa. Onde poderá certamente vir a causar "problemas" à sua maior concorrente, Xiaomi.

Durante o segundo trimestre de 2018, a Realme foi responsável por 32% dos smartphones vendidos online no país. Este número surpreendente confirma de forma inegável o grande sucesso da fabricante. Certamente que os consumidores na Europa teriam todo o gosto em ter mais uma fabricante deste tipo. A colocar os seus smartphones à sua disposição com preços extremamente competitivos.

Editores 4gnews recomendam:

Ruropa?

5 Dicas para poupares espaço no teu smartphone Android

Xiaomi Pocophone F1 é mais resistente do que parece

Via

Vitor Urbano
Vitor Urbano
Sempre de mão-dada esteve a tecnologia, o desporto e o mundo gaming. Por isso, se não estiver a escrever sobre o que de novo há no mundo da tecnologia, o mais provável é estar a jogar uma partida de Ultimate Team no FIFA 19.