Android. Lenovo reforça o ecrã praticamente ''infinito'' e sem notch

Rui Bacelar
Lenovo Z5 ZUK Z5 Android
Parece bom demais. Bom demais para ser verdade. Surreal... foi partilhado pelo CEO da empresa.

Depois de aqui termos noticiado na 4gnews a partilha de imagens com a configuração de teaser para o Lenovo Z5 (antigo ZUK Z5), temos agora mais detalhes sobre o terminal. Mais concretamente, uma nova imagem alusiva a este smartphone Android.

A mesma foi partilha (à semelhança das anteriores), pelo vice-presidente do grupo Lenovo, Chang Cheng, através da sua conta oficial na Weibo (rede social chinesa). Tal como nos conta a imprensa internacional, o Lenovo Z5 (antigo ZUK Z5) está a ser ultimado.

Vê ainda: 41 Apps gratuitas na Google Play Store para o teu Android

O dispositivo Android terá um ecrã / tela que ocupará perto de 95% de toda a área do painel frontal. Uma proporção nunca antes conseguida em qualquer dispositivo móvel e que nos deixa muito próximos do conceito de "ecrã infinito".

Até ao momento os dispositivos móveis que mais se aproximam desta ideologia "sem margens" ou "sem bezels" conseguem aproximar-se dos 90% de área frontal ocupada com o ecrã. Aqui podemos citar o Essential Phone, Xiaomi Mi MIX 2S, iPhone X, entre outros.

A Lenovo quer mudar a face do mercado Android

Ainda assim, para delimitar o ecrã precisamos sempre de uma barreira física, uma moldura para a tela, para o ecrã ou display. Precisamos de algo que nos diga - "aqui começa e aqui acaba o ecrã". A Lenovo parece não concordar com este status quo e desafia as barreiras da tecnologia. Com efeito, a fabricante chinesa quer derrubar estas barreiras, dando-nos um smartphone Android muito próximo do verdadeiro ecrã sem margens / bezels.

Lenovo Z5, o sucessor espiritual do ZUK Z5Lenovo Z5 ZUK Z5 Android

A tendência é clara, as fabricante de dispositivos móveis (OEM's) querem dar-nos ecrãs maiores e molduras menores. Isto para nos deslumbrarem com ecrãs infinitos e chavões similares.

Até ao momento o mais próximo que chegamos do ecrã completo foi com a inclusão da notch. O entalhe, recorte ou monocelha.

Trata-se de uma abordagem pragmática à necessidade de ter um auscultador, câmara frontal e sensores de proximidade e luminosidade no painel frontal. No caso da Apple temos mais sensores ainda, isto para mediar o Face ID.

Para já somos incapazes (estado da indústria da tecnologia), de esconder a câmara fotográfica sob o ecrã. Por outro lado, o Vivo Apex e outros dispositivos da Vivo já nos mostraram que é possível colocar o sensor biométrico / leitor de impressões digitais sob o ecrã. Ainda assim, certos sensores ainda não podem ser simplesmente escondidos sob o display, o sensor fotográfico sendo um deles.

Poderá o Lenovo Z5 (antigo ZUK Z5) ser uma realidade?

Posto isto, algumas fabricantes Android como é o caso da Xiaomi utilizam um "queixo" (margem inferior) bem notória. Todavia, a grande maioria seguiu o exemplo copioso do iPhone X e adotou a monocelha ou notch.

Esperemos que a Lenovo, com o seu prometido Lenovo Z5 (antigo ZUK Z5), consiga executar este conceito. Caso chegue efetivamente ao mercado Android com as margens que aqui estamos a ver, seria um smartphone revolucionário, sem quês nem porquês.

Onde está a câmara fotográfica no Lenovo Z5 (antigo ZUK Z5) ?

Acredita-se que, tal como no Vivo Apex, a câmara esteja embutida na estrutura metálica do smartphone. Isto é, mediante um mecanismo de pop-up, a câmara aparecerá apenas quando abres a App da câmara fotográfica. Até lá, permanece bem escondida.

Não é uma solução perfeita. Isto porque temos que esperar uma fração de segundo até que a câmara se eleve e esteja funcional. Todavia, é uma solução pragmática e funcional, isto desde que o mecanismo de elevação e recolha da câmara prove ser durável.

Esta já não é a primeira vez que o vice-presidente da empresa nos dá algumas pistas sobre o Lenovo Z5 (antigo ZUK Z5). Veja-se a imagem de topo ou esta compilação de informação recente.

O Lenovo Z5 (antigo ZUK Z5) será um autêntico "quebra corações", ou melhor, "quebra-notch's". Marcará o início de uma nova era onde no topo do ecrã não teremos a já familiar notch, monocelha ou entalhe.

Já no interior deste Lenovo Z5 (antigo ZUK Z5) contaremos com o processador Snapdragon 845 da Qualcomm. As restantes especificações técnicas ainda não são conhecidas. Aqui, sendo para já o smartphone Android alvo de todas as atenções devido ao seu design e abordagem ao conceito de "sem margens".

Assuntos relevantes na 4gnews:

OnePlus 6 poderá ser comprado logo no dia 16 mas só na Holanda

Samsung Galaxy Watch poderá ser o início da nova era dos seus wearables

Nokia X6 passa pela Geekbench e mostra o poder do seu Snapdragon 636

Fonte | Via

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).