Android. Huawei Mate 10 Pro sobrevive ao teste "JerryRigEverything"

Rui Bacelar
Huawei Mate 10 Pro
O novo topo de gama é bastante bonito, mas será robusto?

O senhor Zach do canal de YouTube ‘JerryRigEverything’ já nos habituou aos seus rigorosos testes de durabilidade e resistência. Com uma calma que lhe é característica e cativante capacidade de narração, os seus testes são extremamente metódicos. Lâminas, chaves, fogo e torção. Poderá o topo de gama Android, o Huawei Mate 10 Pro resistir ao ímpeto de Zach?

A resposta é um sim. O dispositivo Android apresenta-se corajoso, elegante e robusto. Zach não perdoa e aplica-lhe bastantes riscos, calor e pressão. A ordem dos testes é a seguinte. Em primeiro lugar temos um teste de riscos para determinar a facilidade com o que dispositivo riscará. Para tal é utilizada uma ferramenta com várias pontas, uma para cada grau da escala de dureza de Mohs.

Vê ainda: Xiaomi Mi 7 - Especificações principais do próximo smartphone reveladas

Cumpre aqui salientar que todo o ecrã do Huawei Mate 10 Pro é protegido pelo vidro Gorilla Glass 5 da Corning. Desta vez a marca não poupou neste quesito. O resultado? O vidro só risca a partir do grau 6 na escala de Mohs. Isto significa que umas chaves, moedas e até mesmo uma lâmina não será suficiente para riscar permanentemente este vidro que protege o smartphone Android.

Este é o mesmo vidro que protege também a câmara frontal e todo o painel frontal do Huawei Mate 10 Pro. Já por outro lado, a estrutura e os botões metálicos do Huawei Mate 10 Pro são construídos em alumínio anodizado. Ora, estes podem ser riscados com uma navalha, uma lâmina o X-ato.

Huawei Mate 10 Pro é um dos atuais topos de gama Android

Note-se ainda que as câmaras principais, duplas, são protegidas pelo robusto Gorilla Glass 5 e desta forma não riscarão facilmente. Já por outro lado, o leitor de impressões digitais / sensor biométrico é feito de plástico. Apesar de riscar continua a funcionar de forma bastante rápida. Em seguida vem uma das maiores némesis de qualquer smartphone, seja ele Android ou iOS. O teste do calor...

Huawei Xiaomi Android OnePlus Oppo futuro tecnologia Android Huawei Mate 10 Pro Android Oreo Huawei P20
Uma beleza não desprovida de robustez.

Com um isqueiro colocado por baixo do Huawei Mate 10 Pro a fonte de calor necessitou de 40 segundos para que o ecrã AMOLED apresenta-se sinais de stress. Aqui o dispositivo está par a par com outros topos de gama que também empregam painéis AMOLED como os Samsung Galaxy S8. Note-se ainda que, ao contrário dos painéis IPS LCD, os AMOLED não recuperam dos danos causados pelo calor.

E por último, o teste de torção que testa os limites da ductibilidade (capacidade de dobrar) dos smartphones. Aquele momento em que todo e qualquer fã do Huawei Mate 10 Pro fecha os olhos...mas alegrem-se! O topo de gama Android passa com distinção. Não apresenta danos físicos visíveis.

O dispositivo Android foi lançado no passado mês de outubro e neste momento é a melhor oferta da marca. Conta com um belo ecrã de 6 polegadas AMOLED (HDR10) e com o poderoso processador Kirin 970.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Panasonic tem um novo smartphone Android, custa 67€

Huawei P20 Lite: Imagens reais mostram a monocelha do Apple iPhone X

A rede social Facebook está a testar o tão aclamado botão de “dislike”

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).