Android - Fabricantes não abrandam smartphones com baterias antigas

Rui Bacelar
Android smartphones Samsung Galaxy S9 Forbes Samsung Galaxy A8 LG Samsung Galaxy S9 fabricantes baterias
Nenhuma fabricante quer o seu nome associado a esta prática da Apple

O tema do momento é a Apple. Desta vez não pela boas razões. Depois de ter admitido o intencional abrandamento dos seus smartphones com alguma idade devido às baterias, a empresa de Cupertino está a sofrer as repercussões desta medida. Vários utilizadores sentiram-se ludibriados pela marca e os processos em tribunal já surgiram. Algo que já aqui avançamos na 4gnews. Agora, as fabricantes Android apressam-se a apaziguar os seus utilizadores.

Em causa está o envelhecimento das baterias, situação que motivou a Apple a distribuir um software que abrandava intencionalmente os iPhones equipados com baterias antigas. Entretanto a empresa de Cupertino já pediu desculpas. Aplicou também um generoso desconto na substituição da bateria fora do período de garantia.

Vê ainda: 56 aplicações gratuitas na Google Play Store para o teu Android

Ora, uma vez que toda a indústria utiliza as mesmas baterias de iões de lítio, depois do caso explodir foram vários os utilizadores Android que começaram a questionar-se se o seu smartphone não sofreria o mesmo destino. Uma lentidão intencionalmente aplicada ao smartphone Android para fazer frente à mesma situação.

Fabricantes de smartphones Android estão em uníssono

Posto isto, depois da Samsung, HTC e Motorola, são cada vez mais as fabricantes de smartphones Android que vieram a público informar que não procedem da mesma maneira que a Apple.

Em declarações ao site The Verge, tanto a Motorola como a HTC. Nenhuma construtora de smartphones Android deseja ver os seus consumidores a questionar-se sobre tal postura e desdobram-se em esclarecimentos públicos.

A empresa com sede em Taiwan, a HTC foi extremamente sucinta nas suas declarações. Afirma que "isto é algo que nós não fazemos", "ou this is not something we do". Tal como também já tínhamos avançado, a Motorola seguiu o mesmo caminho e afirmou que "nós não abrandamos a performance do CPU com devido às baterias antigas". Em suma, o universo Android foi rápido a apaziguar os seus utilizadores. Os seus smartphones não são têm nada a temer.

Virtualmente todo os fabricantes de smartphones utilizam baterias de iões de lítio

Entretanto, em declarações à PhoneArena, a LG garantiu que nunca ousaria proceder de tal forma. Esta foi uma das mais recentes fabricantes a apaziguar os seus consumidores.

Pode ler-se na sua breve resposta às questões feitas pela equipa do site, “never have, never will! We care what our customers think”. Nenhuma fabricante Android se quer associar a esta prática de abrandamento dos smartphones. Aliás, com boas razões para tal.

A Samsung, líder do mercado de smartphones Android foi mais longe ao afirmar que: "Product quality has been and will always be Samsung Mobile's top priority. We ensure extended battery life of Samsung mobile devices through multi-layer safety measures, which include software algorithms that govern the battery charging current and charging duration. We do not reduce CPU performance through software updates over the lifecycles of the phone."

A Apple está agora a tentar remediar a situação. Para tal passará a aplicar bons descontos no processo de substituição de bateria. Contudo, não esclareceu se com uma bateria nova o algoritmo deixará de atuar. Esperemos para ver.

Assuntos relevantes na 4gnews:

iPhone – nenhum outro smartphone vendeu tão bem em 2017

Samsung Galaxy S9 é apenas um dos topos de gama com o Snapdragon 845

Explicação oficial sobre o abrandamento intencional do iPhone

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.