Android. Donald Trump está a trabalhar para reverter a situação da ZTE

Filipe Alves

Android. Donald Trump está a trabalhar reverter a situação da ZTEO presidente dos Estado Unidos da América, Donald Trump, deixou no Twitter uma mensagem para todos aqueles que estão preocupados com a situação de uma das maiores fabricantes de equipamentos Android no mundo.

A ZTE viu-se obrigada a sessar produção depois do governo dos Estados Unidos ter aplicado uma proibição às empresas americanas de negociar com a empresa chinesa.

Vê ainda: Apple. Este é o discurso mais inspirador que Tim Cook alguma vez deu

Esta proibição não foi tomada de ânimo leve e o castigo foi sério. A ZTE ficou proibida de elaborar qualquer acordo com uma empresa norte americana durante sete anos.

Tudo aconteceu porque a ZTE decidiu por bem enviar produtos dos Estados Unidos para a Coreia do Norte e Irão. Algo que tinha acordado com o governo americano que não o faria. O governo dos EUA solicitaram que todos os executivos envolvidos neste negócio fossem despedidos, em vez disso, a ZTE premiou-os pelo bom trabalho. Pois bem, certamente agora arrependem-se da situação.

ZTE precisa que Donald Trump resolva a situação para voltar ao mercado

Donald Trump tem estado estranhamente silencioso face a situação. Conhecido com o "rei" do Twitter, Donald Trump consegue fazer com que uma empresa perca milhões com apenas 180 caracteres.

Mais uma vez no Twitter, Donald Trump referiu que está em conversações com o presidente chinês Xi Jinping de forma a reverter a situação da gigante fabricante de smartphones Android.

https://twitter.com/realDonaldTrump/status/995680316458262533

A ZTE não teve outra solução sanção fechar portas por tempo indeterminado até que a situação fique resolvido. (Se ficar resolvida). Em jogo estão mais de 80 mil postos de trabalho só na China.

ZTE é uma das maiores fabricantes de smartphones Android do mundo

A ZTE e Huawei são marcas na mira do governo americano. Existe uma tremenda desconfiança de ambas as partes. A Huawei já tentou entrar nos EUA ainda em janeiro, contudo, o governo americano desaconselhou seriamente a que operadoras móveis aceitassem os smartphones da marca asiática.

A ZTE tinha uma situação um pouco mais favorável, mesmo assim, um incumprimento no tratado de negócio acabou por deixar a empresa de rastos.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Sony Xperia XZ2 mostra-se mais resistente que o Huawei P20 Pro

E3 2018 – Será esta a programação da Expo dedicada ao Gaming

Xiaomi Mi Mix 2S pode cessar produção por violação de patentes

Fonte | Via

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.