Android 4.4 quer revolucionar a forma como fazemos chamadas

Filipe Alves

Segundo a página da Google no Google+ , a empresa afirma querer revolucionar a forma como realizamos chamadas com o mais recente sistema da marca, o Android KitKat.

Na perspectiva da Google, a aplicação de fazer chamadas tem-se resumido ao longo dos tempos a apenas um botão para efectuar chamadas, histórico de chamadas e respectivos contactos.

Com a nova aplicação que vem com o Android 4.4 KitKat a empresa quer tornar as chamadas ainda mais fáceis.

A aplicação promete que a pesquisa do número pretendido para quem se pretende efectuar a chamada fique ainda mais fácil, mesmo que o número não conste na lista de contactos. A pesquisa irá procurar os contractos telefónicos nos locais próximos da localização do utilizador e até mesmo nas contas de aplicações Google.

A presença da identificação Google é outra das novidades presentes nesta aplicação. Esta funcionalidade permite identificar quem nos está a ligar (mesmo que o número não conste na nossa lista telefónica) através do Caller ID do Google.

Por exemplo, se a sua conta e número estiver associada a uma empresa, ao receber uma chamada de outra empresa o sistema compara o número com os registos do Google Places e identifica a qual a empresa proprietária daquele número.

Se por outro lado for usado a titulo pessoal, todos os utilizadores que efectuaram a verificação de conta Google com o número de telefone e que permitiram que a Google usasse esses dados verão a sua informação (nome e imagem do perfil da conta) enviada quando efectuarem uma chamada já a partir de 2014. Pode consultar a informação referente à sua conta neste Link.

De certo modo pode assustar o modo como a nossa privacidade está a ser exposta, mas caso ainda não tenha verificado a sua conta Google e não pretenda expor o seu contacto/foto/nome ainda vai a tempo.

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.