Android 11 tem bug de longa data que é um pesadelo para os gamers

Carlos Oliveira
Comentar

Na plataforma oficial de comunicação de bugs no Android encontra-se um problema que está a afetar ativamente aqueles que usam o smartphone para jogar. Os relatos dão conta de problemas na sincronização de alguns controladores em vários jogos.

Analisando os relatos, ficamos a saber que acessórios como o controlador oficial do Stadia, o DualShock 4 da Sony ou Razer Kishi replicam os problemas reportados. Inconvenientes que se verificam em equipamentos Pixel, Samsung, OnePlus e outros.

Bug de não sincronização de alguns controladores verifica-se desde agosto

É quando vemos as datas das primeiras comunicações deste problema que o mesmo assume outra proporção. Na plataforma de bugs do Android, os primeiros relatos datam de 7 de agosto de 2020 e ainda hoje são criados tópicos a dar conta dos mesmos inconvenientes.

Stadia

Isto significa que os primeiros relatos foram partilhados mesmo antes do lançamento da versão final do Android 11. Cinco meses volvidos, a Google mostrou-se incapaz de corrigir este bug ou então demonstrou um enorme desprezo para com as queixas dos seus utilizadores.

De acordo com os múltiplos relatos, este bug afeta a sincronização dos controladores visados com alguns jogos. Estes acessórios são conectados com sucesso ao smartphone, porém, incapazes de interagir com vários jogos.

Aplicações como o Xbox Game Pass, GeForce Now ou Stema Link mostram-se incapazes de funcionar com alguns dos controladores já mencionados. Em contrapartida, é possível navegar pela interface do Android com esses mesmos acessórios.

Possíveis soluções para o problema

Perante a inação da Google, os queixosos já avançaram com algumas soluções para contornar este problema. Vários apontam a desabilitação de algumas opções de acessibilidade do smartphone como uma solução para o problema.

Todavia, nem todos conseguem esquivar-se dos problemas com esta solução, mesmo desabilitando todas as opções de acessibilidade do seu equipamento. Nesse sentido, urge uma correção oficial para o problema.

Há data de escrita deste artigo, a Google não deu a conhecer qualquer plano para a correção deste bug de longa data. Espera-se que uma maior mediatização do problema possa sensibilizar a empresa americana para a resolução deste problema.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.