windowsstore

Amanhá é dia 30 de setembro e a Microsoft tinha prometido já há algum tempo que nessa data faria uma limpeza à Windows Store caso determinadas aplicações quebrassem as cláusulas que a mesma pretende impor.

Com efeito, a empresa de Redmond foi pedindo aos programadores que aplicassem uma classificação nas suas aplicações de acordo com o seu conteúdo. Ou seja, tal como acontece, por exemplo, com os videojogos que têm um indicador de qual a idade mínima recomendada para o jogar, bem como as principais justificações para essa classificação.

   

Desta forma, a Microsoft tenta harmonizar mais um pouco a sua loja da aplicações, que tem melhorado substancialmente nos últimos meses. Contudo, com mais de 600 mil aplicações, a Windows Store pode estar perto de perder uma grande parte delas dado que muitas não têm qualquer sofrido quaisquer mudanças, melhorias ou correções desde que foram criadas ou, pelo menos, desde há muito tempo.

Como já é costume, é uma notícia que tem tanto de mal como de bem. É óbvio que não é bom ver a Windows Store perder aplicações, mas também não é mau se se pensar que aquelas que serão "eliminadas" também pouca ou nenhuma relevância tinham.

Talvez queiras ver:

Kodi chega à Windows Store para Windows 10 PC

Pro Shot chega à Windows Store em breve

Algumas aplicações Clássicas já integram a Windows Store