Alexa é agora capaz de realizar mais tarefas com menos comandos

Carlos Oliveira
Comentar

Foi durante a conferência re:Mars da Amazon, que a empresa mostrou-nos a mais recente funcionalidade a chegar à Alexa. Denominada de Conversações, esta nova função permitirá realizar várias tarefas como se de uma simples conversa se trata-se.

O exemplo dado pela Amazon, em palco, envolve o planeamento de uma saída à noite. Em menos de um minuto, foi mostrado como se pode comprar bilhetes para o cinema, reservar mesa num restaurante e chamar um Uber. Tudo isto de uma forma tão natural como se estivesses a falar com uma pessoa real.

A função Conversações une várias aplicações para que tudo seja feito naturalmente

A funcionalidade Conversações surge graças ao módulo Alexa Skills Kit. Basicamente aquilo que é feito é juntar de várias aplicações numa só. Aquilo que, até agora, poderia demorar vários minutos a concretizar, é agora feito em pouco mais de 60 segundos.

Vamos pegar no caso da reserva de um Uber. Até agora, terias de dizer todo o comando "Alexa, reserva-me um Uber". Agora, com a introdução das Conversações, a própria Alexa sugere a reserva de transporte e tudo o que tens de dizer é: "Sim, arranja-me um Uber".

Para o futuro, a Amazon espera conseguir adicionar comandos mais complexos às Conversações. O seu intuito é que seja possível realizar tarefas bem mais complexas de que uma ida ao cinema, mas com a mesma naturalidade que podemos ver neste exemplo.

Tudo isto parecia quase inalcançável há um par de anos

Há coisa de dois anos atrás, eram várias as entidades que sonhavam ser possível manter uma conversação quase natural com uma Assistente Virtual. Durante muito tempo isso parecia ser quase o Santo Graal da Inteligência Artificial.

Agora, chegados a meados de 2019, vemos que é efetivamente possível alcançar essa ambição. Aquilo que foi demonstrado pela Amazon na sua conferência re:Mars, mostra-nos que essa ambição é agora algo bem real.

A Google Assistant também já é capaz de realizar algo semelhante às Conversações da Alexa. Nesse caso, a empresa norte-americana deu-lhe o nome de Conservações Continuas, mas o seu objetivo é exatamente o mesmo daquilo que a Amazon revelou.

Comentar
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.