Activision Blizzard em tribunal acusada de copiar personagem feminina de Call of Duty

Abílio Rodrigues
Comentar

A Activision Blizzard introduziu em 2019 uma personagem feminina com o nome de Mara em Call of Duty: Modern Warfare. Agora, um escritor e fotógrafo está a acusar a companhia de deliberadamente copiar uma personagem criada por si, Cade Janus, para o livro November Renaissance.

Clayton Haugen entregou num tribunal do Texas uma queixa de violação de direitos autorais alegando que a editora Activision Blizzard e a produtora Infinity Ward modelaram a sua personagem com base em Cade Janus.

Responsáveis por Call of Duty acusados de violação de direitos autorais

Mara CoD
Personagem Mara de Call of Duty vs Cade Janus

O documento, que foi publicado pelo Torrent Freak, indica que as empresas responsáveis pelo videojogo contrataram até a mesma modelo na qual a personagem original se inspira para uma sessão fotográfica e captura da sua aparência física.

Fontes que afirmam ser próximas da Infinity Ward garantem mesmo que elementos do estúdio chegaram a colocar na parede do seu escritório fotografias de Cade Janus para se inspirarem durante o desenvolvimento de Modern Warfare.

Haugen diz ter contratado a modelo Alex Zedra em 2017 para servir como base para a sua personagem, antes de apresentar a história do livro a vários estúdios de cinema com vista à realização de um filme. As imagens foram depois publicadas no seu website, num calendário e nas redes sociais.

Activision Blizzard e Infinity Ward recusam comentar

O escritor alega que a Activision Blizzard e Infinity Ward obrigaram a modelo a assinar um acordo de não divulgação de forma a esconderem o plano para "roubar" a sua personagem.

Mara foi adicionada a Call of Duty: Modern Warfare juntamente com Nikto como parte do Battle Pass do jogo, disponível na altura por 1000 pontos CoD ou €9,99.

Activision Blizzard e a Infinity Ward têm recusado comentários a esta situação, assim como Clayton Haugen que prefere para já remeter-se ao silêncio.

Editores 4gnews recomendam:

Abílio Rodrigues
Abílio Rodrigues
Apaixonado por tecnologia desde que montou o seu primeiro computador, continua em fase lua-de-mel com tudo o que envolva um processador e permita umas sessões videolúdicas.