Acer anuncia Chromebase 24, um bom desktop sem muita utilidade

Filipe Alves

chromebase 24 acer

Aqueles que seguem o nosso instagram sabem que ando com um Chromebook de certa em vez, o facto de demorar mais de um mês para fazer a review é pelo simples facto que não consigo encontrar utilidade no notebook para o utilizar diariamente e saber os seus Pros e contras.

Sou um utilizar Mac, deixei o Windows muito devido ao Windows 8 e a sua complexidade desnecessária e vi nos PC da Apple a minha imagem, algo simples e funcional. Depois do primeiro iMac foi a festa, desde a compra do Macbook Pro ao Air.

Há uns tempos tive a oportunidade de ter um Chromebook como daily driver e claro não hesitei, é sempre bom saber novos Sistemas Operativos e soluções para um futuro diferente.

Obriguei-me a utilizar ChromeOS durante 3 dias e desisti devido à sua incapacidade de fazer algo bem feito. Isto é, se queres um Pc para pesquisa e alguma produtividade com Word, Excel e Power Point chega perfeitamente, mas se passas essa linha, não conseguirás viver com um destes.

chromebase 24 acer 2

A Acer conseguiu fazer da inutilidade "maior" (em polegadas) ao anunciar o Chromebase 24. Depois do insucesso do seu outro Chromebase AIO de 21,5" polegadas, a empresa Taiwanesa volta a insistir mas desta com um ecrã maior.

O Chromebase 24 conta com um ecrã de 23,8"polegadas resolução FHD, processador Intel e 8GB de RAM DDR3L. Este PC não é certamente destinado ao público em geral mas sim para um mercado governamental, nas implementações de escolas e empresas do Estado. Embora em Portugal ainda não seja uma realidade, no Reino Unido as escolas começam a ser totalmente equipadas com chromeOS seja em SmartBoards, Notebooks ou Desktops e os alunos começam a transpirar ChromeOS para tudo que esteja relacionado com atividades escolares.

Ainda não se sabe o preço do Chromebase 24, mas se o modelo de 21.5 pode ser encontrado na amazon por 300$ é possível que ronde valores semelhantes.

Mais notícias sobre a CES16:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.