A longa bateria deste smartphone Huawei salvou a vida de uma mulher! Sabe tudo

Filipe Alves
Comentar

Beth McDermott viu a sua vida a ser salva pela grande autonomia de um smartphone da Huawei. Aocnteceu depois de ter caído numas escadas em casa, onde vive sozinha, e ficar inconsciente por 3 dias. Para piorar, acordou sem sentir as suas pernas.

Por sorte, o seu Huawei Y6 ainda tinha bateria e conseguiu ligar às entidades de emergência. O smartphone é uma gama de entrada e está neste momento no mercado por apenas 117€.

A escolha de um smartphone salvou a vida de Beth

A longa bateria de um smartphone Huawei salvou a vida desta mulher!

Quando escolhemos um smartphone para nos acompanhar olhamos muitas vezes para a sua estética ou até a sua potência. Porém, há quem olhe para a sua bateria. Mais concretamente, a autonomia que o dispositivo oferece.

Depois de ter abandonado o seu iPhone 6 devido a problemas de autonomia, Beth McDermott não pensou em gastar muito no seu novo smartphone.

Acabou por comprar um modelo de entrada que lhe desse bateria para o quotidiano. Mal ela sabia que um dia essa escolha ia-lhe salvar a vida.

Beth contou esta situação como a "A experiência mais horrível da minha vida. Não acredito que ainda estou viva - não seria se não fosse pelo telefone". Beth foi mais longe e chamou o seu pequeno Huawei Y6 de uma "benção disfarçada".

Mais sobre o smartphone da Huawei que lhe salvou a vida

Huawei Y6 2019

O equipamento está à venda na maior parte dos retalhistas portugueses por menos de 120€. O Huawei Y6 é um aclamado "smartphone de entrada".

Ou seja, não tem uma câmara formidável nem um desempenho fantástico. Aliás, o terminal é um dos telemóveis mais modestos que podes comprar.

Porém, a bateria de 3000 mAh dar-te-á para uma longa duração. Visto que o smartphone não exige muito a autonomia é consideravelmente superior aos modelos mais caros.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.