5G em Portugal: “Não existe qualquer atraso”, diz presidente da Anacom

Bruno Coelho
Comentar

João Cadete de Matos, presidente da Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom), afirmou esta quarta-feira que “que não existe qualquer atraso” na implementação do 5G em Portugal.

“Portugal é dos países europeus que tem realizado um maior número de ensaios técnicos e estudos científicos utilizando diversas tecnologias, nomeadamente as que contribuirão para o arranque do 5G em Portugal, o que posiciona Portugal no grupo de países com mais testes efetuados até ao momento”, garantiu à margem do 29º congresso das Comunicações.

Segundo o Cadete Matos “têm sido feitos, com a autorização da Anacom, todos os testes e ensaios relacionados com o 5G solicitados pelos operadores”. Os testes têm abrangido várias áreas geográficos.

Para o presidente deste órgão regulador, estes testes são importante para que investigadores, fabricantes e operadores percebam as funcionalidades e capacidades desta tecnologia.

5G chega a Portugal em 2020

A promessa mantém-se. Cumprindo o calendário previamente anunciado pela Anacom, Portugal será dos primeiros países da União Europeia a receber o 5G já em 2020 “cobrindo as faixas relevantes”.

Algo referido pelo presidente da Anacom é que os operadores portugueses pretendem ainda recuperar o investimento feito nas redes 4G. Cadete de Matos revela mesmo que, “do ponto de vista comercial”, o 5G só terá interesse após 2022.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Ultimate Team é o seu atual saco de boxe, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.