5G: Coreia do Sul segue na frente da 'corrida' e já conta com mais de 1 milhão de utilizadores

Vitor Urbano
1 comentário

Desde cedo que, a Coreia do Sul revelou ter como grande objetivo, tornar-se a líder mundial no que respeita à implementação e expansão das redes 5G. Para isso, o governo planeou cuidadosamente o lançamento em simultâneo do 5G nas três maiores operadoras do país.

Ainda que tenha sido disponibilizada para empresas ainda antes do final de 2018. o serviço de dados móveis para os utilizadores começaram a ser lançados apenas em abril deste ano. Demorou apenas cerca de um mês para que as três operadoras conseguissem adquirir mais de 260,000 utilizadores.

Com uma adesão média de 17,000 utilizadores por dia, estima-se que demorou apenas 69 dias para que ultrapassassem a marca de 1 milhão de utilizadores registados.

Coreia do Sul tem tudo para ser a 'rainha' do 5G

Caso se mantenha este ritmo de adesão, acredita-se que antes do final de 2019, as três operadoras consigam ultrapassar os 4 milhões de utilizadores registados.

No entanto, é ainda possível que este valor seja ultrapassado em grande escala, dependendo do nível de popularidade conquistado pelos smartphones 5G lançados durante a segunda metade do ano.

Estratégias de marketing poderão vir a causar grandes problemas

Embora as três maiores operadoras do país se tenham unido para realizar o lançamento das redes 5G, continua a ser concorrentes diretas. Por isso, acabaram por colocar em prática estratégias de marketing insustentáveis para conseguir adquirir mais utilizadores que as suas rivais.

As ofertas de cada uma das operadoras foram tão aliciantes que poderão colocar em causa a rentabilidade das redes 5G. Acabando por limitar drasticamente possíveis investimentos futuros no desenvolvimento de infraestruturas.

A grande procura não é sinónimo de satisfação

Ao contrário do que se poderia pensar, esta crescente procura de acesso às redes 5G por parte dos utilizadores acabou por não ser sinónimo de satisfação. Ainda que o lançamento em grande escala tenha sido um sucesso, foi recebido com centenas de reclamações.

Na sua grande maioria, as queixas envolveram problemas de cobertura e velocidades muito abaixo do esperado. No entanto, este tipo de contratempos já seria esperado numa fase inicial, assim como aconteceu com a chegada do 4G.

Para garantir que estas queixas não continuem a crescer exponencialmente, o governo terá de continuar o investimento milionário, na criação de mais infraestruturas, de forma a tornar a sua rede 5G muito mais densa. Além disso, nesta fase inicial, apenas utilizadores localizados nas maiores zonas urbanas conseguem desfrutar da nova tecnologia.

Editores 4gnews recomendam:

1 comentário
Vitor Urbano
Vitor Urbano
Sempre de mão-dada esteve a tecnologia, o desporto e o mundo gaming. Por isso, se não estiver a escrever sobre o que de novo há no mundo da tecnologia, o mais provável é estar a jogar uma partida de Ultimate Team no FIFA 19.