Em pleno 2017 acredito ser uma realidade banal de muitas pessoas a possibilidade de fazer compras online. Pessoalmente, estou a viver uma fase da minha vida em que faço bem mais compras online do que em lojas físicas não só pela comodidade que este meio me proporciona mas também, em muitos casos, pelos preços mais baixos.

Por isso, se te estás a iniciar no mundo das compras online ou tens pouca experiência no que a isto diz respeito, as dicas que se seguem certamente te serão muito úteis e poderão poupar muitas “dores de cabeça”.

   

#1 – Cuidado com os sites onde compras

Um dos primeiros aspetos a ter em conta é o site onde vais fazer a compra. Sites como o Ebay ou AliExpress, por exemplo, são confiáveis não só por serem dos websites mais utilizados no mundo para compras online mas também pelas políticas de protecção do cliente que cada um deles tem.

No entanto, sempre que vais comprar algo num destes sites é importante veres a percentagem de feedback que o vendedor do produto que vais comprar tem, pois traduz a qualidade desse mesmo vendedor e poderá ajudar-te a não seres burlado com utilizadores menos honestos. Mas isto, leva-nos ao tópico seguinte!

#2 – PayPal, um meio de pagamento imprescindível!

Para quem não conhece, o PayPal é na minha opinião (e de quase a generalidade das pessoas) o meio de pagamento online mais seguro que existe. Permite-te fazer pagamentos instantâneos de uma forma rápida, simples e eficaz. Criar uma conta no PayPal é semelhante ao processo de criação de um email e é igualmente rápido (ou ainda mais). Para teres dinheiro no Paypal podes afiliar um cartão de crédito ou fazer uma transferência bancária da tua conta do banco para o PayPal (através de um IBAN único que é gerado para a tua conta PayPal).

Mas melhor do que a celeridade e fiabilidade deste método, é a segurança que ele mesmo nos transmite. Imagina que tens problemas com a tua compra e ela acaba por não chegar até ti, o PayPal protege-te e reembolsa-te na totalidade praticamente sempre (para não dizer mesmo sempre). Isto permite-te não só que por vezes fiques sem dinheiro e sem produto mas também permite-te poupar uns belos euros em seguros de envio e serviços semelhantes que alguns sites “oferecem”.

#3 – Valor da compra

fonte: depositphotos

O valor da compra também é um aspeto essencial a ter em conta. Se o produto que estás a comprar for enviado a partir de um dos países que fazem parte do Espaço Schengen, não terás que te preocupar com este aspeto pois o referido acordo permite a livre circulação de bens, serviços e produtos entre Estados-membros. (Se és do Brasil ou de outro país que não faz parte do acordo de Schengen, terás de ter cuidado com este aspeto).

Vê também: Volkswagen apresenta o novo vidro pára-brisas que derrete gelo

Se porém estas a comprar um produto que será enviado da China, por exemplo, tens de ter em atenção ao valor final da tua compra que não deverá ultrapassar os 22€ (preço do produto + portes de envio). Caso contrário, corres o risco de se a tua encomenda for seleccionada para controlo alfandegário, teres de pagar mais uma bela quantia de dinheiro. Para teres noção, numa encomenda de 25€ que seja submetida a controlo alfandegário, deverás ter de pagar mais 25€ (mais ou menos) para que consigas que a encomenda te seja entregue. Apesar disto, sites como a GearBest, por exemplo, dispõe de métodos de envio em que os produtos não são submetidos a controlo alfandegário e que portanto, poderá ser uma mais-valia para ti.

Infelizmente, para os nossos amigos brasileiros, a carga de impostos colocados nas importações são bem piores do que as descritas acima.

#4 – Cuidado com os produtos que vais comprar

Algumas vezes, depois de submetido a controlo aduaneiro, a alfândega fiscaliza não só o valor comercial mas também o próprio conteúdo, certificando-se que não se trata de um envio com substâncias ilícitas ou com materiais que podem por em causa a saúde ou integridade do destinatário da encomenda. Nesse sentido, recordo-me de um testemunho de um colega meu que viu um fato de carnaval que havia comprado na internet ser-lhe destruído pela alfândega uma vez que o mesmo era feito de um material prejudicial para a saúde e que não era legal em Portugal. Daí que devas ter em atenção também este aspeto.

#5 – O tempo de entrega

Quando fazem uma compra online em sites como os mencionados acima, é muito importante terem a noção de que os produtos poderão demorar muito tempo a chegar (well, se comprarem na Amazon normalmente as entregas são rápidas). Ainda que haja sites como Ebay que colocam uma estimativa de quando deverá chegar o produto, não passa disso mesmo, de uma estimativa.

A imagem acima apresenta-vos um exemplo que se passou comigo. No dia 10 de Novembro de 2016 comprei um boné no AliExpress que me custou pouco mais de 5€ e o qual foi enviado no dia seguinte. Pois bem, como podem ver, a minha encomenda esteve mais de 2 meses em viagem. Contactados, os CTT (e eu também) acreditavam já na hipótese de ter sido extraviado mas, para surpresa minha, o carteiro que muita azáfama tem comigo, entregou-me hoje a encomenda em questão.

Por isso, se vais iniciar-te agora no mundo das compras online ou ainda tens pouca experiência, por experiência própria te digo que deves ter em atenção todos os aspetos acima mencionados.

Outros artigos relevantes:

Nova linha Sony Xperia com “flagship” 4K no MWC 2017?

Confirmado: Galaxy S8 terá mesmo uma nova Assistente Virtual

Xiaomi Mi 6 – Tudo o que sabemos (e esperamos) até ao momento

Estudante de Direito e amante de tecnologia. Tudo o que é inovador na vida atrai-me (menos comida muito "fora do normal"). No meio tecnológico, aprecio particularmente smartphones, computadores e automóveis. Integrar a equipa da 4gnews começou por ser um desafio pessoal e agora é um orgulho coletivo.