A placa gráfica certa para cada tipo de utilizador de PC em 2019

Pedro Ferreira

No uso normal do computador, a placa gráfica não é certamente o que mais importa no interior do PC. Mas para os jogadores e alguns profissionais das áreas gráficas, este é um componente determinante e no qual estão dispostos a investir fortemente. Mas qual é afinal a placa gráfica certa para o teu PC, agora que vais fazer um upgrade?

Em termos de chips gráficos, as opções que tens à tua disposição limitam-se a duas grandes fabricantes: Nvidia e AMD. Depois são muitas as marcas que produzem placas gráficas baseadas nesses chipsets, que se dividem por várias gamas, com características, poder de processamento e preços distintos.

Neste sentido, a escolha da placa gráfica certa depende do teu perfil de utilizador, da exigência dos programas e jogos que vais correr com o teu PC e do orçamento que tens disponível para o upgrade.

Utilizador light (gama de entrada) – até 120 euros

ASRock Radeon RX 550 2GB Phantom Gaming

placa gráfica

  • Chip gráfico: AMD Radeon RX 550
  • Memória: 2 GB DDR5 128 bits
  • Stream processors: 512
  • Ligações: HDMI 2.0 (1), DisplayPort 1.4 (1), DVI (1)
  • Dimensões: 169,58 x 130,89 x 42,05 mm
  • Preço: desde 114€

Se o dinheiro disponível não é muito, não podemos esperar desempenhos de topo. Mas se a tua gráfica de entrada de gama está a dar problemas, substitui-la por esta RX 550 da ASRock é um das opções disponíveis, juntamente com o modelo da Asus que vem já a seguir.

A marca promete até 40% de poupança de energia com o sistema de arrefecimento instalado e disponibiliza o programa Phantom Gaming Tweak, destinada a proceder a ligeiros ajustes na velocidades da ventoinha, do núcleos e das frequência da memória.

Asus GeForce GT 1030 Phoenix 2GB

placa gráfica

  • Chip gráfico: Nvidia GeForce GT 1030
  • Memória: 2 GB DDR5 64 bits
  • Núcleos CUDA: 384
  • Ligações: HDMI 2.0 (1), DVI (1)
  • Dimensões: 184 x 111 x 36 mm
  • Preço: desde 92€

Na mesma linha de upgrade barato, o chip GeForce GT 1030 da Nvidia surge aqui uma gráfica Asus, de entrada de gama, bem recheada com as mais variadas tecnologias da marca.

O destaque vai para a certificação IPX5 que a protege do pó em excesso dentro da caixa e para dois pontos que a opção anterior também garante: o evitar da secagem do óleo da ventoinha (pelo recurso a rolamentos dual-ball) e a presença de um programa de ajustes, neste caso o GPU Tweak II.

Utilizador intermédio (gama média) – até 300 euros

MSI Radeon RX 580 ARMOR 8G OC

placa gráfica

  • Chip gráfico: AMD Radeon RX 580
  • Memória: 8 GB DDR5 256 bits
  • Stream processors: 2.304
  • Ligações: HDMI 2.0 (2), DisplayPort 1.4 (2), DVI (1)
  • Dimensões: 269 x 125 x 38 mm
  • Preço: desde 274€

O programa MSI Afterburner trata dos ajustes que se podem fazer a vários níveis ao funcionamento desta gráfica, que se baseia no chipset gráfico Radeon RX 580 da AMD, um pouco acima do que podemos considerar gama baixa.

Os 8 GB de memória GDDR5 são um "trunfo", bem como um conjunto composto por duas portas HDMI 2.0 e por outras duas DisplayPort (além de uma DVI, a pensar em computadores um pouco mais antigos).

Gigabyte GeForce GTX 1660 Ti Mini ITX 6GB OC

placa gráfica

  • Chip gráfico: Nvidia GeForce GTX 1660 Ti
  • Memória: 6 GB DDR6 192 bits
  • Núcleos CUDA: 1536
  • Ligações: HDMI 2.0 (1), DisplayPort 1.4 (3), DVI (1)
  • Dimensões: 170 x 121 mm
  • Preço: desde 298€

Novo modelo apresentado pela Nvidia, mais económica, mais poderosa e com melhoramento de performance. Equiparada à poderosa GTX 1070, com atualização da GPU para suportar os mais recentes jogos sem qualquer problema, em alguns títulos o comportamento é superior à gtx 1070.

Via ligação HDMI é possível aproveitar o output digital com resolução máxima de até 7.680 x 4.320 píxeis, algo que encontramos entre os modelos que se seguem nesta lista, no mínimo.

Utilizador entusiasta (gama alta) – até 500 euros

MSI Radeon RX Vega 56 Air Boost 8GB OC HBM2

placa gráfica

  • Chip gráfico: AMD Radeon RX Vega 56
  • Memória: 8 GB HBM2 2.048 bits
  • Stream processors: 3.584
  • Ligações: HDMI 2.0 (1), DisplayPort 1.4 (3)
  • Dimensões: 270 x 110 x 40 mm
  • Preço: desde 479 euros

Chegando a este patamar de preço podemos já contar com placas gráficas perfeitamente capazes de correr qualquer jogo do momento, mesmo que não seja com os settings gráficos no máximo.

Para tal, a MSI equipa o chip Radeon RX Vega 56 da AMD com a tecnologia VSR, que simula o Super-Sampling Anti-Aliasing (SSAA) em jogos que não contem com esta funcionalidade de forma nativa.

Também existe compatibilidade com DirectX 12 e suporte para aplicações de realidade virtual através da tecnologia LiquidVR da AMD.

Gigabyte GTX 1070 G1 GAMING (Rev 2) 8GB GD5

placa gráfica

  • Chip gráfico: Nvidia GeForce GTX 1070
  • Memória: 8 GB DDRX5 256 bits
  • Ligações: HDMI 2.0 (1), DisplayPort 1.4 (3), DVI (1)
  • Dimensões: 280 x 114 x 41 mm
  • Preço: desde 392€

Também com suporte DirectX 12, esta Gigabyte, sendo uma versão OC, adiciona alguma velocidade extra ao relógio do core do chipset GF GTX 1070 da Nvidia e garante um output com resolução máxima (digital) de até 7.680 x 4.320 píxeis.

Atenção às necessidades energéticas deste modelo (e para os restantes que se seguem neste conjunto de opções, mais poderosos ainda, em teoria): é preciso uma fonte de alimentação com pelo menos 500 W de potência.

Utilizador/jogador exigente – até 750 euros

Sapphire Nitro+ Radeon RX Vega 56 8GB HBM2

placa gráfica

  • Chip gráfico: AMD Radeon RX Vega 56
  • Memória: 8 GB HBM2 2.048 bits
  • Stream processors: 3.584
  • Ligações: HDMI 2.0 (2), DisplayPort 1.4 (2)
  • Dimensões: 310 x 133 x 54 mm
  • Preço: desde 529€

Já estamos em plena gama alta de placas gráficas, não só pelos preços a pagar como também pelas quantidades e velocidades de memória e de núcleos no core dos chipsets. Neste caso, são 8 GB de memória dedicada e a "base" Radeon RX Vega 56 da AMD.

As mais-valias deste modelo da Sapphire são várias, a começar pelo overclock de fábrica que faz com que seja mais rápido até 7% face ao chip AMD de origem.

Depois há ainda a tecnologia Vapor-X da marca, baseada numa câmara de vapor que arrefece a estrutura até 5% mais, e o sistema Turnine-X, composto por duas ventoinhas auxiliadas por um controlador físico com sensores na placa que ajusta a velocidade destas em função da temperatura detetada.

MSI GeForce RTX 2080 Ventus 8G

placa gráfica

  • Chip gráfico: Nvidia GeForce RTX 2080
  • Memória: 8 GB DDR6 256 bits
  • Núcleos CUDA: 2944
  • Ligações: HDMI 2.0 (1), DisplayPort 1.4 (3), USB-C (1), Suporte HDCP 2.2
  • Dimensões: 268 x 114 x 50 mm
  • Preço: desde 749.90€

Ainda não estamos no nível mais elevado das nossas sugestões, mas neste patamar de preço já bastante elevado conseguimos "chegar" às gráficas baseadas nos novos chipsets gráficas da Nvidia, os GeForce RTX 2000.

A RTX 2080 conta já com memória DDR6 (8 GB), em estreia com a chegada desta série, e com muitas tecnologias e funcionalidades extra, desde realidade virtual e inteligência artificial a modos de fotografia e streaming.

A marca garante que estas GPUs baseadas na arquitetura Turing (12 nm) conseguem proporcionar um desempenho até 6x mais rápido do que as placas gráficas da geração anterior.

Utilizador mais “excêntrico” ou profissional – mais de 750 euros

Sapphire Nitro+ Radeon RX Vega 64 8GB HDMI / DUAL DP (UEFI) Full

placa gráfica

  • Chip gráfico: AMD Radeon RX Vega 64
  • Memória: 8 GB HBM2 2.048 bits
  • Stream processors: 4.096
  • Ligações: HDMI 2.0 (2), DisplayPort 1.4 (2)
  • Dimensões: 310 x 133 x 54 mm
  • Preço: desde 426.90€

Já aqui fizemos referência aos sistemas Vapor-X e Turbine-X, dedicados ao arrefecimento eficaz da placa gráfica com uma câmara de vapor e duas ventoinhas controladas por um controlador por hardware, e que a Sapphire faz questão de inserir nos seus modelos de topo.

Mas nesta versão mais poderosa e bem equipada da Vega 64 da marca encontramos também a possibilidade de personalizar o aspeto da placa gráfica através de diferentes combinações de luzes LED. A pensar nos PCs com superfícies laterais transparentes, o controlo do sistema é feito através do programa TriXX NITRO Glow.

MSI GeForce RTX 2080 Gaming X Trio 8GB

placa gráfica

  • Chip gráfico: Nvidia GeForce RTX 2080
  • Memória: 8 GB DDR6 256 bits
  • Stream processors: 2.944
  • Ligações: HDMI 2.0 (1), DisplayPort 1.4 (3), USB-C (1)
  • Dimensões: 327 x 140 x 55.6 mm
  • Preço: desde 889€

G-Sync (compatível apenas com monitores e ecrãs equipados com a mesma tecnologia de acerto de frames), 4K, HDR... Poucas são as tecnologias recentes no campo do processamento de imagem e gaming que a nova geração de chips gráficos Nvidia não inclui.

Integra 8 GB de memória DDR6, algo novo e que surge nesta geração, e, neste caso particular da edição X Trio da marca, são três as ventoinhas presentes e coordenadas através de controladores dedicadas na gráfica.

Mas, se as dúvidas permanecem além do orçamento que tens para gastar, há dicas que te podemos dar tendo em vista a escolha do modelo certo, a integração no PC que já tens e a instalação em si.

Utilizador “mega excêntrico” ou computação profissional

Gráfica PNY NVIDIA Quadro P6000 24GB

placa gráfica

  • Chip gráfico: QUADRO 6000
  • Memória: 24 GB GDDR5X
  • CUDA cores: 3840
  • Ligações: DP 1.4 (4) + DVI-D DL (1) + Stereo
  • Dimensões: 112 x 267 mm
  • Preço: desde 5370€

Combina o processador Pascal com 3840 CUDA cores, 24GB GDDR5X e tecnologia de topo. A placa gráfica P6000 é desenhada para fornecer a melhor experiência em VR.

Ideal para editores permite trabalhar conteúdo HDR e até 8K de resolução. Animadores podem criar simulações complexas e efeitos visuais interativos como nunca antes, graças ao poderoso processador gráfico.

Não é uma gráfica para todos, é uma ferramenta profissional, muito poderosa e que permite criar vários ambientes de trabalho numa máquina.

Capaz de correr qualquer jogo da atualidade, não é isso que a distingue, e por isso a torna menos conhecida. São modelos que são lançados pela NVIDIA para developers gráficos e computação avançada.

Conselhos para escolheres a placa gráfica certa

  • Escolhe a placa gráfica em função do teu perfil de utilizador/jogador, pois adquirir um modelo mais poderoso do que realmente precisas irá trazer um gasto adicional que porventura não é necessário.
  • Verifica bem as compatibilidades. Não só em termos de dimensões físicas, também ao nível da interface da motherboard em que encaixa a gráfica e até do tipo de ligação que contas usar com o computador depois do upgrade.
  • Atenção à fonte de alimentação: é necessário que esta disponibilize ligações de energia suficientes e já a contar com um eventual aumento trazido por uma placa gráfica mais poderosa e exigente a nível energético.
  • Antes de começares a jogar com a nova gráfica, não esqueças a instalação dos drivers mais recentes para o modelo em causa. Estão disponíveis para download no site da marca ou da fabricante do chip gráfico em causa.

Precauções na instalação da placa gráfica

Vais proceder ao upgrade sozinho e com base na tua experiência em computadores e hardware? Segue as próximas dicas, mesmo que já tenhas feito algo do género antes.Se sentes que não és capaz, pede ajuda a um amigo mais experiente ou a um técnico especializado.

  • O primeiro passo será sempre abrir a caixa do computador, efetuar uma limpeza rápida e encontrar/localizar o espaço necessário para a instalação da placa gráfica. Verifica se na parte posterior da caixa existe a slot (ou slots) certas disponíveis.
  • Retirar a placa gráfica antiga não é difícil, desde que libertes e alivies o mecanismo de retenção da mesma. O encaixa da nova deve ser suave, sem forçar, e de forma a que o mesmo mecanismo fique na posição correta.
  • Por fim, é vital não esquecer todas as ligações que a placa gráfica exige. Não falamos da ligação de encaixe na motherboard, mas sim das ligações dos cabos de energia que vêm da fonte de alimentação, que podem ser mais do que um, dependendo do modelo e da exigência energética do componente.

Sabes o que é mais importante na memória RAM? Confere as nossas dicas para comprar memória RAM e a quantidade certa!

Editores 4gnews recomendam:

Os melhores processadores para PC para diferentes utilizadores em 2019

Aprende mais sobre a diferença entre os processadores AMD e Intel

Pedro Ferreira
Pedro Ferreira
O amor pela tecnologia e gaming surgiu quando recebeu o primeiro computador em 2001. Concluiu o curso Tecnológico de Informática e ingressou na Worten com a especialidade de Áudio e Imagem, HI-FI. Gosto que se desenvolveu em conjunto com a tecnologia e que perdura até aos dias de hoje!