Samsung Galaxy Note 9
O Samsung Galaxy Note 9 terá um sensor biométrico semelhante ao do seu antecessor © Reuters

Esta é a tecnologia que todos anseiam nos smartphones. Desde o ano passado que se especula quando é que os sensores de impressões digitais começarão a ser embutidos no ecrã dos smartphones. Até agora, nem a Samsung nem a Apple foram capazes de alcançar este objetivo. E segundo os novos rumores, tal ainda não será conseguido no futuro Samsung Galaxy Note 9.

Desde que se começou a reduzir as margens dos ecrãs dos smartphones que se fala neste tipo de sensores biométricos. Equacionou-se que o Galaxy S8 pudesse ser o primeiro da sul-coreana com tal tecnologia. Tal acabou por não se verificar, nem sequer no Note 8.

Vê ainda: Huawei aposta nas “fake reviews” para o seu Huawei Mate 10 Pro

Posteriormente, analistas de mercado vieram avançar que o Santo Graal seria alcançado no Samsung Galaxy Note 9. Alegadamente, a Samsung não teria tempo para aperfeiçoar esta tecnologia a tempo de a incorporar nos Samsung Galaxy S9 e Galaxy S9+.

Mas segundo os rumores mais recentes, ainda não será este ano que a Samsung conseguirá embutir esta tecnologia nos seus smartphones. O Samsung Galaxy Note 9 deverá ser oficializado em agosto deste ano e tudo indica que o mesmo chegará com um sensor de impressões digitais semelhante ao dos Galaxy S9.

Atualmente temos já um smartphone apresentado com este tipo de tecnologia. Trata-se do Vivo X20 Plus UD, que utiliza a tecnologia desenvolvida pela Synaptics. Esta funciona perfeitamente em ecrãs OLED, mas a Samsung estará com dificuldades em implementar a mesma nos seus Infinity Display.

O Samsung Galaxy Note 9 ainda não deverá contar com esta aguardada tecnologia

A solução para a empresa sul-coreana parece passar pela adoção de um sensor ultrassónico. Este poderia ser convenientemente alocado por debaixo do ecrã do smartphone, deixando de existir preocupações na durabilidade deste tipo de sensor.

Contudo, esta tecnologia estará ainda numa fase muito embrionária para poder ser implementada no Samsung Galaxy Note 9. Neste momento, os sensores ultrassónicos são caros e difíceis de produzir em grande escala. Para não falar na sua velocidade, que está ainda muito abaixo do desempenho dos sensores na parte traseira dos equipamentos da tecnológica.

Tendo em conta todas estas condicionantes, só em 2019 é que a sul-coreana poderá enveredar por este caminho. Poderemos ver um leitor de impressões digitais embutido no ecrã do Samsung Galaxy S10? Não é impossível, mas creio que seja improvável por uma simples razão.

As grandes inovações da Samsung costumam ser implementadas na sua linha Note. Veja-se, a título de exemplo, quais os primeiros dispositivos da marca a contar com ecrã curvo ou com um leitor de retina. Foram os Galaxy Note Edge e Galaxy Note 7, respetivamente.

É por esta simples razão que creio que esta inovação chegará até nós novamente por intermédio de um modelo da linha Note. Na melhor das hipóteses esta evolução chegará aos utilizadores no Note 10, mas isto é apenas uma crença pessoal, nada mais do que isso.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Nokia 8 começa a receber a atualização Android Oreo 8.1

Google Pixel duplicou as vendas em 2017, Essential Phone desilude…

Gmail Go já está disponível na Google Play Store para Android

Fonte | Via

O gosto por tecnologia foi algo que esteve sempre dentro de mim. Com o crescer do mercado dos smartphones, também o meu entusiasmo com os mesmos aumentou. Já nos tempos livres, as séries são o meu principal passatempo.