3 dicas e boas práticas de segurança para telescola e aulas online

Rui Bacelar

A telescola e as aulas online são uma realidade para milhões de alunos em Portugal durante o confinamento imposto e as medidas de combate à pandemia da COVID-19 em vigor. Algo que levanta novos desafios tanto para professoras como para alunos.

A pensar nisso agregamos estas dicas e boas práticas com a ajuda da ESET, empresa dedicada à cibersegurança e responsável por soluções como o software ESET Internet Security e NOD32 Antivirus, ambos com descontos para professores e estudantes.

1. Atualiza o software do PC sempre que possível

aulas online

Muitas famílias vão acumulando computadores que, infelizmente, se tornam obsoletos com o tempo, devido à falta de suporte aos sistemas operativos mais antigos ou atualizações de segurança. Face às necessidades atuais, muitas vezes, são precisamente estas as máquinas que são usadas pelos mais novos para acesso à telescola e as suas fragilidades tornam-se evidentes.

Os perigos maiores vêm dos equipamentos com sistemas operativos que deixaram de receber atualizações de segurança pela Microsoft (ex.: Windows Vista e Windows 7). Versões que também não são suportados pela esmagadora maioria dos fornecedores de software de cibersegurança.

Infelizmente, caso o computador tenha atingido o fim da sua vida útil - deixando o sistema operativo de receber atualizações - e se não for possível atualizar este mesmo SO, a alternativa será a aquisição de um novo computador.

Para quem está à procura de novo computador recomendamos os melhores portáteis para estudantes.

2. Uso regrado com e de preferência com proteção

O sistema operativo Windows conta com um competente centro de segurança que bastará para proteger o computador caso a utilização seja ligeira. Se apenas acedem a websites verificados e fontes fidedignas, poderá ser o suficiente.

Caso, por outro lado, tenha uma utilização mais intensa, ou dados sensíveis no computador, é recomendado usar soluções de segurança mais avançadas como o ESET Internet Security, mas existem mais que já demos a conhecer.

Para máxima segurança temos também as soluções pagas. Por norma estas permitem melhorar a segurança e experiência do trabalho remoto. Aqui incluindo os controlos parentais, a proteção contra malware, proteção em sites de comércio eletrónico, home banking e filtragem de ficheiros suspeitos através de mensagens de email, entre outras funcionalidades.

3. É conveniente proteger também o router de Internet

Router

Qualquer que seja o router que use em casa, esse é o dispositivo que irá proteger a sua rede doméstica contra intrusos. Há algumas coisas básicas que deverá fazer para tonar a sua rede mais segura.

Alterar a password predefinida é o mais importante, mas atualizar o firmware para a versão mais recente também é importante, bem como mudar o nome da rede doméstica Wi-Fi.

Ler as instruções do router de forma a saber como alterar os seus parâmetros será a primeira coisa a alterar. Depois, podemos ver como se pode atualizar o firmware do equipamento para uma versão mais recente. Caso haja uma opção para atualização automática do firmware, é algo a ativar.

Por fim, podemos ainda alterar o nome da rede Wi-Fi predefinida (a opção poderá ter o nome de “SSID” no painel de controlo do router). Aqui devemos optar por utilizar chaves criptográficas WPA2 ou WPA3 nas ligações sem fios.

Caso o router seja muito antigo e só suporte WPA (sem “2” nem “3”) estará na algura para o trocar.

Extra: Usar uma VPN aumenta a proteção online

Este é um conselho mais para os professores do que para os alunos. Se for necessário aceder à rede da escola enquanto se trabalha remotamente, é aconselhável proteger essa ligação com uma VPN. Este tipo de serviços estabelece um “túnel” seguro onde a ligação tem lugar.

Recomendamos as melhores VPN do mercado, para utilizadores mais avançados. Para um uso mais casual, recomendamos as VPN grátis, que já acrescentam um bom reforço de segurança.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.