OnePlus prefere investir numa Smart TV em vez de smartphones dobráveis

Filipe Alves

O CEO da OnePlus, Pete Lau, foi a Milão para falar um pouco ao Instituto Europeu de Design e referiu pontos importantes que vão definir o futuro da empresa chinesa. A OnePlus tem vindo a crescer substancialmente no segmento de smartphones, porém, o futuro passa po trazer mais tecnologias a um preço alcançável.

De acordo com Pete Lau, os smartphones dobráveis são interessantes mas pouco inovadores no que toca às diferenças para os smartphones "normal". Referiu ainda que a tecnologia é importante e revolucionária, porém, que a tecnologia dobrável não deverá passar por smartphones. Pelo menos para já.

Smart TV

Em vez disso, Pete Lau referiu que a OnePlus está mais focada em numa Smart TV, ou como ele a chama, um "ecrã inteligente". Já não é a primeira vez que se refere que a empresa chinesa está a trabalhar numa Smart TV e cada vez mais o assunto é referido.

Isto significa que a televisão inteligente da OnePlus pode estar aqui à porta. De acordo com rumores anteriores, já há um ano que a fabricante asiática tem investido tempo e dinheiro para trazer uma Smart TV para o mercado, porém, este não é propriamente um segmento fácil de se entrar.

OnePlus, Huawei e Honor olham para as Smart TV

Contudo, a OnePlus não é a única a olhar para as Smart TV. Com o sucesso da Xiaomi na China, as concorrentes asiáticas olham para o segmento com bons olhos. Informações passadas indicaram que a OnePlus, Honor we Huawei olham para as Smart TV de forma séria e é muito provável que 2019 seja o ano em que veremos este tipo de produto à venda por parte destas 3 marcas.

Por fim, se a OnePlus trouxer realmente uma Smart TV espera-se que venha a estar disponível em todos os mercados que a OnePlus opera. Ou seja, Portugal será um deles. Esperemos que a marca volte a trazer a ideologia e "Flagship Killer".

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.